Edição do dia

Segunda-feira, 27 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva fraca
27.9 ° C
31.5 °
26.9 °
94 %
6.2kmh
40 %
Seg
30 °
Ter
28 °
Qua
25 °
Qui
26 °
Sex
28 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeNão há intenção de impor suspensão total das actividades da cidade,...

      Não há intenção de impor suspensão total das actividades da cidade, garantem autoridades

      O Governo não tem intenção de suspender totalmente as actividades da cidade, asseguraram ontem as autoridades, em resposta aos rumores que têm circulado nas redes sociais. No entanto, continua a não haver detalhes sobre quais as medidas a serem aplicadas no futuro. Na conferência de imprensa de ontem, os responsáveis mostraram-se optimistas face à redução do número de casos confirmados na última ronda de testes. Até à meia-noite de quarta-feira, havia 1.215 casos positivos em Macau.

       

      São já 1.215 casos confirmados em Macau relacionados com o surto na comunidade que se começou a espalhar na cidade nas últimas três semanas. Na quinta ronda de testagem em massa, que terminou ontem, foram detectadas 31 amostras positivas preliminarmente. Na quarta ronda tinham sido detectadas 71 amostras positivas que seguiram para revisão. Este dado está a deixar as autoridades optimistas.

      “De acordo com resultados, temos menos conjuntos de amostras de 10 em revisão, o que mostra que os testes em massa têm surtido efeito necessário para reduzir casos em revisão e descobrir casos ocultos”, salientou Leong Iek Hou, chefe da Divisão de Prevenção e Controlo de Doenças Transmissíveis dos Serviços de Saúde.

      Este é um “resultado positivo”, na opinião da responsável, ressalvando que, tendo em conta o período de incubação do vírus, não é possível garantir que o número de casos vai diminuir na sexta e última ronda de teste massivo.

      Contudo, continua a não haver detalhes sobre os critérios para a implementação de medidas após os testes em massa. As autoridades continuam a dizer que só depois de serem conhecidos os resultados finais é que serão decididas as medidas a serem aplicadas no futuro. Na internet, circularam rumores de que o Governo se preparava para avançar para a suspensão total das actividades. No entanto, em resposta aos rumores, o responsável dos Serviços de Polícia Unitários (SPU) disse que “a informação que está nas redes sociais é fraudulenta”. “Não temos intenção nem decisão sobre o ‘lockdown’”, afirmou, acrescentando que a população não deve correr para os supermercados.

      Contudo, os responsáveis vão insistir na política de zero casos, asseguraram. “Queremos erradicar todos os casos de forma dinâmica”, disse Leong Iek Hou, acrescentando: “Quanto tempo vai demorar? Depende dos testes em massa e ainda da colaboração de todos os cidadãos”. Para quebrar a cadeia de transmissão, Leong Iek Hou assinalou a importância dos testes em massa e pediu que os cidadãos reduzam as actividades. A responsável disse que o Governo tem “medidas multifacetadas” para atingir o objectivo de zero casos.

      Na conferência de imprensa de ontem, a responsável da Direcção dos Serviços de Turismo indicou que a ala Leste do hotel Grand Lisboa Palace vai começar a ser utilizada para observação médica. O mesmo vai acontecer com a Torre B do hotel Grand Hyatt. Em conjunto, vão oferecer mais 770 quartos.

      Lei Wai Seng, médico adjunto da direcção do Centro Hospitalar Conde de São Januário, lembrou também que os infectados podem ter consultas de medicina tradicional chinesa de forma online. O médico disse que há “um bom número” de infectados que recorreu a este serviço e que os resultados dos tratamentos serão monitorizados. Ainda assim, lembrou que “a medicina tradicional chinesa não é tão científica quanto a ocidental”.