Edição do dia

Sexta-feira, 24 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
aguaceiros fracos
25 ° C
25.9 °
24.9 °
100 %
2.1kmh
75 %
Sex
26 °
Sáb
26 °
Dom
28 °
Seg
28 °
Ter
27 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeConclusão de obra de instalações logísticas na Ponte Delta prevista para 2024

      Conclusão de obra de instalações logísticas na Ponte Delta prevista para 2024

      As instalações logísticas na ilha artificial do Posto Fronteiriço de Macau da Ponta Hong Kong-Zhuhai-Macau, cujo planeamento tinha sido iniciado em 2016, terão a obra iniciada no próximo ano e a conclusão de construção prevista para o final de 2024. No entanto, segundo revelou o director geral dos Serviços de Alfândega (SA), Vong Man Chong, o espaço ocupado pelas referidas instalações terá uma área de 16.125 metros quadrados, ou seja, até 3,5 vezes menor do que a área planeada há oito anos, de 56.361 metros quadrados.

      Em resposta à interpelação oral apresentado na reunião plenária da Assembleia Legislativa na segunda-feira pelo deputado Ip Sio Kai, que se mostrou preocupado com o progresso do transporte de mercadorias entre Hong Kong e Macau por via terrestre através da Ponte Delta, bem como a situação do sector da logística, Vong Man Chong indicou que o planeamento das instalações logísticas tem sofrido alterações, nomeadamente devido às mudanças nas condições de planeamento.

      Prevendo situar-se no terreno a sul do parque Leste do estacionamento do Edifício do Posto Fronteiriço de Macau, o futuro Posto de Transferência de Mercadorias Transfronteiriço vai servir “apenas para entregas e recepção de carga transfronteiriça em tempo real por camiões das RAEM e RAEHK” e sem armazenamento.

      Recorde-se que foi anunciado em 2016 que o projecto será instalado no terreno no lado leste da Zona de Administração de Macau da Ponte Delta, dedicado a “fornecer serviços de armazenagem e serviços de valor acrescentado”.

      À questão de corte de espaço para as referidas instalações, alguns deputados preocuparam-se com o desenvolvimento futuro do sector da logística, que “parece ter sido abandonado pelo Governo”, de acordo com o deputado Leong Sun Iok. O deputado José Pereira Coutinho considerou que o assunto devia ser explicado pelo secretário para a Economia e Finanças, e o presidente da AL, Kou Hoi In, apontou também que “houve problema”, sendo que “os representantes do Governo podem não conseguir responder a todas as perguntas neste assunto”, esperando levar as questões aos departamentos relevantes para analisar posteriormente.