Edição do dia

Segunda-feira, 16 de Maio, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
19.9 ° C
20.5 °
19.9 °
88 %
6.7kmh
40 %
Seg
21 °
Ter
24 °
Qua
25 °
Qui
25 °
Sex
26 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Sociedade Deputados pedem mais recursos para formação de enfermeiros

      Deputados pedem mais recursos para formação de enfermeiros

      Comemorou-se ontem o Dia Mundial da Enfermagem e, aproveitando a ocasião, os deputados Lei Chan U e Wong Kit Cheng aproveitaram para pedir às autoridades que prestem mais recursos à formação de enfermeiros qualificados e ao desenvolvimento da carreira médica, resolvendo assim o problema de falta de profissionais locais.

      Além de assinalar que a situação pandémica tem exposto várias lacunas nos sistemas de saúde em todo o mundo e deixado os enfermeiros sobrecarregados, o deputado Lei Chan U apontou que o crescimento populacional e envelhecimento tem aumentado a procura de profissionais de enfermagem na sociedade. “Actualmente, Macau tem o correspondente a 2,6 médicos por cada mil habitantes, o mesmo que Singapura. No entanto, há uma maior carência de enfermeiros no território, e agora existem apenas 3,8 enfermeiros por cada mil habitantes, o que acaba de atingir a média global e está muito atrás do rácio de 7,4 enfermeiros em Singapura”, destacou.

      O deputado ligado à Federação das Associações dos Operários (FAOM) defendeu que os enfermeiros são “uma força importante” perante o envelhecimento da população, esperando que o Governo preste atenção à protecção dos direitos e interesses dos profissionais da enfermagem.

      A deputada Wong Kit Cheng também referiu estar atenta à questão de escassez de recursos humanos no sector. “O Segundo Plano Quinquenal de Desenvolvimento Socioeconómico da RAEM estipulou que Macau deve chegar a um rácio de 4,2 enfermeiros por cada mil habitantes em 2025, e existe ainda uma certa diferença para essa meta”, alertou.

      Embora o Governo tenha criado bolsas de estudo para atrair jovens para esta indústria, Wong Kit Cheng lamentou que “não há muitos alunos a escolherem enfermagem nos seus estudos devido ao ambiente de trabalho médico cada vez mais complicado e de alto risco, bem como às ameaças de doenças”.

      Perante a futura maré de reforma de enfermeiros e o aumento da necessidade dos serviços médicos na RAEM, a também enfermeira sugeriu assim ao Governo que aumente a prestação de recursos no ensino de enfermagem e as vagas de bolsas de estudo para atrair mais “sangue novo” no sector. Além disso, segundo a deputada, o Governo deve optimizar o processo de estágio e a obtenção de qualificação dos alunos da enfermagem, assegurando, através da revisão do regime da carreira de enfermagem, a oportunidade de promoção na carreira.