Edição do dia

Segunda-feira, 16 de Maio, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
19.9 ° C
19.9 °
18.8 °
88 %
8.2kmh
40 %
Seg
21 °
Ter
24 °
Qua
25 °
Qui
25 °
Sex
26 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Economia Conselho de Consumidores garante preço dos combustíveis em conformidade com o internacional

      Conselho de Consumidores garante preço dos combustíveis em conformidade com o internacional

      O ajustamento dos preços de venda a retalho dos combustíveis para veículos em Macau está alinhado com a tendência da evolução do preço internacional, garante o Conselho de Consumidores em resposta a uma interpelação escrita do deputado Leong Sun Iok.

      O organismo defendeu que tem estreitamente monitorizado o abastecimento estável e a frequência dos ajustamentos locais de preço dos combustíveis, bem como a evolução do preço internacional. No entanto, admitiu que existem “flutuações recentes nos preços internacionais devido a vários factores como a situação no Leste Europeu”, pelo que o instituto públicojá realizou reuniões com o sector para “reiterar a posição do Governo e exortar a indústria a estabilizar o preço e a oferta dos combustíveis no território”.

      Na interpelação, Leong Sun Iok destacou que o preço do petróleo bruto no mercado internacional disparou, tendo o preço do petróleo em Macau batido um novo recorde histórico. “O preço da gasolina sem chumbo subiu mais de vinte vezes nos últimos dois meses, e nestes últimos dias o preço médio por dia ultrapassou o valor mais elevado registado nos últimos nove anos”, lamentou. Nesse sentido, além de ter explicado que o aumento contínuo do preço está em conformidade com o internacional, o Conselho de Consumidores assegurou tambémque continuará a introduzir novos concorrentes fornecedores de produtos petrolíferos, de forma a garantir uma concorrência justa e um desenvolvimento ordenado da indústria.

      Por outro lado, o deputado questionou ainda sobre a precisão dos contadores instalados nos postos de gasolina, o que pode prejudicar os direitos e interesses dos consumidores caso sejam detectadas anomalias. O organismo asseverou que tem realizado todos os anos inspecções aleatórias da exactidão desses equipamentos. “Como existem muitos factores que podem causar diferença entre o volume indicado no mostrador da bomba e o volume registado no contador de veículo, o principal motivo deve-se muitas vezes ao desgaste diário da máquina que afecta a precisão. Portanto, o Conselho insta os postos de gasolina a testarem os equipamentos em tempo hábil”, sublinhou.