Edição do dia

Quarta-feira, 7 de Dezembro, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
15.9 ° C
17.1 °
15.9 °
77 %
8.2kmh
20 %
Qua
20 °
Qui
21 °
Sex
22 °
Sáb
22 °
Dom
21 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Sociedade Abre este mês em Hengqin a primeira clínica com capitais de Macau

      Abre este mês em Hengqin a primeira clínica com capitais de Macau

      A clínica ambulatória Zhuhai Hengqin Zhenlin, detida inteiramente por empresários de Macau, abre as portas neste mês de Abril, oferecendo uma alternativa adicional de tratamento médico e reabilitação aos habitantes da RAEM e da ilha da Montanha.

      A clínica foi licenciada em Janeiro último, depois de se ter tornado, em Setembro do ano anterior, a primeira instituição médica a estabelecer-se em Hengin ao abrigo do CEPA (Acordo de Estreitamento da Parceria Económica entre Macau e a China Continental). A clínica vai começar por prestar serviços de prevenção e convalescença, essencialmente em doenças relacionadas com distúrbios de envelhecimento e sono, ou com tensão arterial elevada.

      A clínica ocupa uma área de 1,300 m2, estando prevista a entrada em funcionamento de departamentos de medicina interna, cirurgia, dermatologia e medicina desportiva. Uma decoração onde sobressaem papel de parede em tons de damasco, sofás coloridos, plantas verdes frescas e até piscinas fazem-na sobressair de outras instituições médicas.

      As instalações médicas estão concentradas na Vila Zhenlin, que se encontra entre o primeiro lote de projectos aprovados pelo Governo da RAEM para se instalarem em Hengqin.

      O responsável da clínica, Zhu Jianling, observou que o instituto irá popularizar novos conceitos de convalescença médica aos residentes da área da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau e proporcionar-lhes melhores estilos de vida. Zhu acrescentou esperar que a clínica se torne uma referência, contribuindo assim para atrair à Zona de Cooperação Aprofundada um maior número de empresas com capitais de Macau, e potenciando um maior intercâmbio entre profissionais da área da saúde dos dois lados.

      O mesmo responsável referiu ainda que a clínica vai contratar trabalhadores do Continente chinês e também de Macau, para que possam em conjunto fazer uso das mais recentes tecnologias médicas existentes no mundo.

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau