Edição do dia

Quinta-feira, 29 de Setembro, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
27.9 ° C
29.4 °
27.9 °
89 %
6.2kmh
40 %
Qui
28 °
Sex
28 °
Sáb
29 °
Dom
29 °
Seg
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Economia Recrutamento online para 450 postos de trabalho em Hengqin atraiu candidaturas...

      Recrutamento online para 450 postos de trabalho em Hengqin atraiu candidaturas de 185 residentes

      Segundo dados actualizados, até Janeiro deste ano, 185 residentes candidataram-se a um emprego na Zona de Cooperação Aprofundada em Hengqin através da plataforma de recrutamento online “Sem Distância entre Hengqin e Macau”, que está a disponibilizar 450 vagas de trabalho das indústrias da saúde, desenvolvimento científico-tecnológico e turismo. Em resposta a uma interpelação escrita de Leong Sun Iok, a Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais revelou ainda que os serviços educacionais vão alargar os destinos de estágio para alunos locais para mais cidades na China Continental, incluindo Zhuhai e Hengqin.

       

      Através da plataforma online de recrutamento e emparelhamento de emprego lançada pelas autoridades, até ao final de Janeiro deste ano, 185 residentes apresentaram uma candidatura de emprego para a Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin. De acordo com a Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais (DSAL), numa resposta a interpelação escrita do deputado Leong Sun Iok, a área dos postos de candidatura envolve principalmente a investigação e desenvolvimento tecnológico, a manufactura topo de gama, a medicina tradicional chinesa e o turismo cultural e exposições.

      Nessa plataforma de recrutamento online foi criada a actividade intitulada “Mês de Recrutamento Online Sem Distância entre Hengqin e Macau”, realizada pela DSAL no final do ano passado, em cooperação com a Direcção dos Serviços de Assuntos de Subsistência e a Direcção dos Serviços de Desenvolvimento Económico da Zona de Cooperação Aprofundada em Hengqin, tendo com objectivo “alargar o mercado de emprego para os residentes de Macau” nesta zona. “A iniciativa atraiu mais de 80 empresas a participarem e disponibilizarem cerca de 450 postos de trabalho”, salientou.

      Leong Sun Iok submeteu uma interpelação escrita à Assembleia Legislativa para questionar o Governo sobre as medidas de apoio a residentes na procura de emprego em Hengqin, nomeadamente as quatro indústrias da tecnologia, da medicina tradicional chinesa, do turismo e finanças moderna. O deputado ligado à Federação das Associações dos Operários (FAOM) pediu ainda mais incentivos, como “salários aliciantes” e “apoio na preparação e elevação de competências profissionais”.

      Na resposta, além de prometer fornecer uma variedade de cursos de formação profissional e projectos de certificação de habilidade que ajudam a expandir novas oportunidades de emprego, o organismo assegurou que vai continuar a cooperar com os departamentos competentes para “proporcionar informações oportunas sobre emprego aos residentes que pretendem explorar o mercado de trabalho na Zona de Cooperação Aprofundada, organizando visitas e programas de estágio dedicados à promoção do emprego em Hengqin”.

       

      Apoio ao emprego dos jovens locais no Continente

       

      Por outro lado, o deputado Leong Sun Iok mostrou-se preocupado também em relação ao apoio para os recém-licenciados a trabalhar em Hengqin, considerando que o Governo da RAEM deve lançar mais políticas relevantes, através de medidas de transição de trabalho e incentivos de subsídio mensal.

      Nesse sentido, a DSAL citou a Direcção dos Serviços de Educação e de Desenvolvimento da Juventude (DSEDJ) ao afirmar que uma cooperação activa com a política e a orientação de formação de quadros qualificados, continuado a dar apoio aos alunos no seu emprego, empreendedorismo, estágios e aconselhamento de carreira. “As autoridades vão reforçar a cooperação com diferentes departamentos e instituições a oferta de mais oportunidades de estágio local e no interior da China para estudantes e jovens de Macau, compreendendo postos de trabalho na medicina chinesa, turismo e finanças”, garantiu.

      Além disso, a DSEDJ revelou que está a planear expandir as escolhas de local de estágio para a cidade Zhuhai, Hengqin e mais lugares na China Continental, e lançar no futuro mais programas relacionados para ajudar a melhorar o desenvolvimento profissional de alunos e jovens.

      “Paralelamente, através do enriquecimento de conteúdo na Plataforma de Informação Juvenil da Área da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau e ao continuar a cooperar com estudantes e associações juvenis, vamos fornecer a eles informações sobre intercâmbios, formação, vida, emprego e empreendedorismo nas cidades da Grande Baía. Por meio de outras actividades diversificadas, prestamos apoio da integração de estudantes e jovens locais no desenvolvimento geral do país”, realçou.

       

      PONTO FINAL