Edição do dia

Quarta-feira, 28 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
15.9 ° C
18.9 °
15.9 °
77 %
2.1kmh
40 %
Qua
20 °
Qui
21 °
Sex
17 °
Sáb
15 °
Dom
20 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Sociedade Autoridades suspendem 1.900 cartões Macau Pass

      Autoridades suspendem 1.900 cartões Macau Pass

      O Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus anunciou na sua última conferência de imprensa, na passada sexta-feira, que cerca de 1.900 cartões Macau Pass foram suspensos. Noutro plano, as autoridades sanitárias revelaram que mais de 4.000 pessoas não realizaram o teste em massa.

      Cerca de 1.900 cartões Macau Pass pertencentes a titulares, uns nominais outros nem por isso, tiveram a sua função de pagamento temporariamente suspensa por se acreditar terem partilhado viagens de autocarro com os casos confirmados de Covid-19,  revelaram as autoridades de saúde na habitual conferência de imprensa do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus. “Isso não significa que todas as 1.900 pessoas tenham tido um percurso comum com a pessoa confirmada, por limitação das funções do cartão, é possível detectar o tempo de entrada dos passageiros no autocarro, mas é possível rastrear o tempo de saída dos mesmos. Portanto só quando for possível contactar com os passageiros é que é possível inteirar-se dos locais concretos de entrada e saída do autocarro, comparando-os com o percurso do caso confirmado”, explicou a coordenadora do Núcleo de Prevenção e Vigilância da Doença, Leong Iek Hou.

      A medida limita-se a cartões anónimos de passageiros que provavelmente tenham viajado nos mesmos autocarro dos casos confirmados. As autoridades de saúde verificarão se as pessoas em questão têm um caminho comum com os pacientes infectados e então confirmarão a real situação de cada pessoa, criando medidas de quarentena correspondentes. “Mais de 1.100 pessoas têm um percurso comum com o caso confirmado e foram remetidas para observação médica. Quanto aos cartões não identificados, conseguiram-se contactar alguns portadores através de diversas plataformas, tendo sido encaminhados pela polícia para efectuarem um teste de ácido nucleico no Pac On”, referiu Leong Iek Hou.

      As autoridades acreditam que ter um nome verdadeiro no sistema Macau Pass tem a vantagem de sensibilizar os cidadãos para os riscos que enfrentam e podem tomar medidas preventivas e de controlo eficazes de imediato, como separar-se atempadamente das suas famílias e prestar atenção às suas próprias condições de saúde.

      Os titulares do cartão que descobrirem que a função de pagamento do seu cartão Macau Pass foi desactivada, são convidados a visitar imediatamente o site do sistema de inquérito do Macau Pass (https://bit.ly/covidBus) para verificar se partilharam um autocarro com os casos de infecção por SARS-CoV-2 recentemente confirmados.

       

      Mais de 4.000 pessoas não participaram no teste em massa 

      Apesar das pressas do Governo em testar a população em 48h, no último dia de testagem em massa ainda foram testadas em Macau 139.409 pessoas, o que é uma quantidade assinalável. Todos os resultados deram negativo.

      Ainda assim, após a conclusão da terceira ronda da testagem em massa, mais de 1.300 residentes e cerca de 3.000 não residentes ainda não fizeram o teste de ácido nucleico. “É possível que algumas pessoas tenham usado diferentes documentos de identificação para fazer login no código de saúde de forma repetida, pelo que as autoridades estão a acompanhar a situação para confirmação do número final”, explicou Tai Wai Hou, coordenador do programa de vacinação contra a Covid-19 da RAEM.

      Tai Wa Hou anunciou ainda a organização dos testes regulares de ácido nucleico para moradores das zonas do código de saúde amarelo a partir de 9 de Outubro em três novos postos. “O primeiro posto é no Hospital Kiang Wu, o segundo no Campo dos Operários e o terceiro na Associação Missões de Coloane. Os moradores estão sujeitos a testes periódicos, num total de sete. Se derem todos negativos então estas zonas serão desbloqueadas e o respectivo código de saúde será convertido em verde”, referiu ainda o médico.

      O mesmo responsável explicou, por fim, que após a conclusão da última testagem em massa, ficou satisfeito uma vez que as pessoas voltaram a vacinar-se em número considerado positivo, mesmo com a cidade a ser assolada com um tufão. “Actualmente, existem 18 postos de vacinação em Macau que disponibilizam, diariamente, mais de 10 mil vagas destinadas aos residentes para inoculação de vacinas, incluindo efectuada com marcação prévia e no local”, lembrou.