Edição do dia

Sábado, 22 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
30.9 ° C
31.9 °
30.9 °
79 %
4.1kmh
40 %
Sáb
31 °
Dom
30 °
Seg
30 °
Ter
30 °
Qua
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeGoverno felicita selecção do primeiro astronauta de Macau no projecto espacial tripulado...

      Governo felicita selecção do primeiro astronauta de Macau no projecto espacial tripulado chinês

      Um residente de Macau foi escolhido para se juntar à equipa de dez astronautas de reserva do projecto espacial tripulado da China, sendo o primeiro especialista em carga útil do território. O Governo de Macau agradeceu ao Governo Central pelo “forte apoio e carinho” à participação de Macau na indústria aeroespacial nacional e assinalou que a selecção desta vez “representa uma honra para a RAEM e um forte incentivo aos jovens locais”. Comprometeu-se ainda em envidar mais esforços na formação de quadros qualificados na área da ciência e pesquisa.

       

      A selecção do quarto lote de astronautas de reserva do projecto espacial tripulado da China foi concluída com dez astronautas finalistas, incluindo um especialista em carga útil de Macau e um de Hong Kong. O Governo de Macau agradeceu ontem ao Governo Central o “forte apoio e carinho” à participação de Macau na indústria aeroespacial nacional, saudando também “calorosamente” a realização da selecção da equipa.

      A integração do primeiro astronauta local no projecto espacial tripulado chinês é vista pelo Executivo como um “avanço importante” para a região, o que demonstra a “elevada importância e apoio do Governo Central à inovação científica e tecnológica de Macau”, permitindo assim ao território avançar no domínio da tecnologia e ciência aeroespacial, sendo “uma honra para a RAEM e um forte incentivo aos jovens locais”.

      Recorde-se que a respectiva selecção teve início em 2022 e foi a primeira vez que se abriu o recrutamento de especialista em carga útil aos residentes de Macau e Hong Kong. Os especialistas em carga útil são uma das categorias de astronautas por missão, referindo-se a investigadores científicos que realizam trabalhos experimentais, tais como investigação científica e aplicada em estações espaciais, bem como a cooperação com outros astronautas da tripulação de voo na gestão da estação e noutros trabalhos diários.

      “A selecção bem-sucedida do quarto lote de astronautas de reserva é indissociável do trabalho árduo e do espírito de equipa dos quadros qualificados do País no domínio científico e tecnológico, que conseguiram progressos notáveis ​​na pesquisa e exploração no campo da ciência e tecnologia aeroespacial”, assinalou. Num comunicado divulgado ontem, o Governo assume que irá “colaborar proactivamente” com a política nacional, reforçar a cooperação com o Governo Central e os serviços relacionados de forma a aprofundar intercâmbios e a cooperação no domínio da ciência e tecnologia aeroespacial.

      As autoridades, nesse sentido, esperam por mais avanços no domínio da inovação científica e tecnológica e salientam que irá “envidar esforços na formação de mais quadros qualificados no domínio da ciência e pesquisa, na construção de infra-estruturas para a inovação científica e tecnológica e na promoção do desenvolvimento integrado da indústria”, de forma a impulsionar o desenvolvimento de alta qualidade da economia.

      O Executivo realçou que as autoridades chinesas criaram um bom ambiente e condições para o desenvolvimento científico e tecnológico de Macau, pelo que vai contribuir para a indústria aeroespacial do país em trabalhar em conjunto com o Centro de Formação em Estudo Científico de Astronautas da China.

      Por sua vez, o curador do Centro de Ciência de Macau, Sio Hon Pan, disse à Rádio Macau em língua chinesa que a inclusão do residente de Macau na equipa de astronautas de reserva é um “reconhecimento do nível dos investigadores científicos de Macau” e Macau vai seguir o ritmo do desenvolvimento da ciência e tecnologia aeroespacial nacional para acelerar o desenvolvimento de indústrias emergentes da alta tecnologia e o cultivo de recursos humanos.

       

      PARTICIPAÇÃO ENTUSIÁSTICA

       

      Segundo a China Manned Space Agency (CMSA), agência responsável pela administração do Programa Espacial Tripulado da China, esta ronda de selecção obteve “um forte apoio e uma participação entusiástica” da comunidade de Hong Kong e Macau. Citada pela rede de televisão estatal CCTV, a agência sublinhou que o mecanismo de selecção e de formação de astronautas da China está agora “mais maduro e completo” e, à medida do aprofundamento da cooperação internacional no domínio da ciência aeroespacial, “vai haver astronautas estrangeiros a participar na selecção e formação e a realizar as missões aeroespaciais da China”, revelou.

      Os dez astronautas de reserva vão entrar no Centro de Formação em Estudo Científico de Astronautas da China para receberem uma formação abrangente e sistemática. Huang Weifen, responsável da agência, revelou que a China planeia enviar astronautas à lua até 2030, pelo que o conteúdo de formação de astronautas articula-se principalmente à geologia, bem como à engenharia e investigação científica.