Edição do dia

Sábado, 22 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
30.1 ° C
31 °
29.9 °
89 %
3.1kmh
20 %
Sáb
31 °
Dom
30 °
Seg
29 °
Ter
30 °
Qua
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioEconomiaVolume de negócios do comércio a retalho caiu 12,5%

      Volume de negócios do comércio a retalho caiu 12,5%

      No primeiro trimestre deste ano, o volume de negócios dos estabelecimentos do comércio a retalho cifrou-se em 20,71 mil milhões de patacas, diminuindo 12,5%, em termos anuais, indicou a Direcção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC), justificando a descida com “a elevada base de comparação, pois assistiu-se à liberação de despesas sobretudo no primeiro trimestre do ano anterior, em que as actividades económicas regressaram à normalidade”.

      No entanto, o volume de negócios do sector aumentou 1,2%, face ao primeiro trimestre de 2019. Depois de eliminados os factores que influenciam os preços, o índice do volume de vendas dos estabelecimentos do comércio a retalho diminuiu 17,8%, em termos anuais, contudo, cresceu 2,7%, relativamente ao idêntico trimestre de 2019.

      O volume de negócios de artigos de comunicação, o de relógios e joalharia, o de artigos de couro e o de mercadorias de armazéns e quinquilharias baixaram 42,8%, 18,7%, 17,9% e 14,5%, respectivamente, face ao primeiro trimestre de 2023, porém, o de alimentos/doces chineses aumentou 24,2%.

      No primeiro trimestre deste ano o volume de negócios dos estabelecimentos do comércio a retalho aumentou 2,3%, em comparação com o quarto trimestre do ano anterior. Destaca-se que o volume de negócios de produtos cosméticos e de higiene (+16,3%, em termos trimestrais), o de vestuário para adultos (+7,9%), o de supermercados (+7,7%) e o de alimentos/doces chineses (+7,3%) ascenderam, contudo, o de artigos de comunicação (-29,8%) e o de automóveis (-20,2%) caíram.

      Nos comentários dos responsáveis pelos estabelecimentos do comércio a retalho sobre previsões para o segundo trimestre de 2024, sabe-se que 54,7% dos retalhistas antecipam a estabilização do volume de vendas em termos anuais, 37,3% prevêem a diminuição e 8,0% projectam o aumento.

       

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau