Edição do dia

Domingo, 19 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva moderada
25.9 ° C
26.9 °
25.9 °
83 %
6.7kmh
40 %
Dom
25 °
Seg
24 °
Ter
25 °
Qua
25 °
Qui
25 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioCulturaO universo da música electrónica de Stelios Vassiloudis

      O universo da música electrónica de Stelios Vassiloudis

      O músico grego Stelios Vassiloudis passa pela primeira vez por Macau para deixar uma amostra da sua exploração eclética pelos universos da música electrónica actual. Numa contínua busca pela próxima inspiração, encontra-se agora em tour pela Ásia e apresenta a sua selecção musical ao público hoje, na discoteca DD3, às 23h.

       

      Para os amantes da música, hoje é um dia farto. Na véspera do Dia do Trabalhador, não faltarão oportunidades para dançar, apreciar bons sons e celebrar a vida, ainda mais com a visita do renomado músico e DJ Stelios Vassiloudis naquela que será a sua primeira apresentação em Macau.

      Originalmente de Atenas, começou a sua carreira há mais de 20 anos nas discotecas da Grécia. Produtor multifacetado, foi inicialmente treinado em música clássica, uma base firme para o seu início nos estudos das várias áreas da produção musical. Decide enraizar pela parte mais técnica nos estudos do som, concluindo uma licenciatura em engenharia acústica. Mais tarde passou a interessar-se pelo lado mais artístico da música e acaba os estudos académicos com um mestrado em composição musical. É assim que impulsiona o seu interesse original pela busca por novos sons e inspirações que pudesse retirar na música do mundo, disse em entrevista ao PONTO FINAL.

      Stelios Vassiloudis deu início então a uma carreira repleta de performances em renomados festivais e discotecas ao redor do mundo. Foi esculpindo lentamente o seu estilo mais característico de música electrónica, enquanto participava em eventos em Goa, Tóquio, Miami e Beirute. Ao desenvolver uma qualidade técnica única e uma apreciação do público internacional, o seu talento passou a ser notado pelos radares de certas gravadoras e estúdios icónicos, como a Bedrock e a Constant Sound, plataformas essenciais na projecção do seu trabalho a um público ainda maior, o que levou Vassiloudis às suas actuais discografias de música eletrónica experimental.

      Com um estilo versátil e uma paleta sonora diversa, a sua música serpenteia os estilos do Trip Hop, Eletronica, Jazz, Downtempo e Left Field, numa complexa e emocional exploração de ritmos minuciosos e harmonias hipnóticas.

      O compositor não pretende através da música apenas trazer divertimento, mas criar uma porta de entrada para uma viagem sonora que possa despertar novos sentimentos e que transcendam as pistas de dança. “Eu considero álbuns de música como experiências sonoras” diz, ao fazer referência ao seu mais recente álbum “Human Damage Human”, que, como pretende aludir o nome, faz reflectir sobre a “capacidade que nós, como espécie, temos de autodestruição”, em referência aos actuais conflitos globais e políticas instáveis. O álbum foi produzido no estúdio de produção Bedrock, do conhecido músico britânico John Digweed, considerado pela DJ Magazine como o DJ número 1 do mundo em 2001, e que regularmente lança produções de maior destaque no mundo da música electrónica actual.

      Ao falar sobre a sua primeira visita a Macau, Vassiloudis destaca o sentido de união que sentiu ao ser recebido pela comunidade. “Mesmo sendo um lugar pequeno, sinto que as pessoas são como uma família e ajudam-se na organização destes encontros”, diz, sobre a expectativa que tem sobre a presença do público e o impacto da sua música na cidade.

      O evento é uma organização do colectivo BE-ATS, que tem organizado cada vez mais eventos de música electrónica com artistas internacionais e locais, tornando-se aos poucos uma referência nesta área na região.

      Numa última deixa, o artista também destacou a importância da Ásia no desenvolvimento de novos géneros de música e exploração deste tipo de eventos, que estão a tornar-se cada vez mais populares em países como a Malásia, Vietname e até mesmo no interior da China. Vassiloudis manteve o seu estúdio em Kuala Lumpur nos últimos anos e agora diz que está a ponderar mudar a sua base para Macau, onde acredita ser um futuro expoente para a música de alta qualidade e exploração de novos estilos de música eletrónica.

      Stelios Vassiouldis apresenta a sua selecção de sons hoje à noite na discoteca DD3, na Doca dos Pescadores, com início marcado para as 23h.