Edição do dia

Terça-feira, 21 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
24.6 ° C
24.9 °
23.7 °
100 %
4.6kmh
40 %
Ter
25 °
Qua
25 °
Qui
25 °
Sex
27 °
Sáb
27 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadePedro Reis defende que fundo de cooperação China-PLP deve dar mais apoio...

      Pedro Reis defende que fundo de cooperação China-PLP deve dar mais apoio ao tecido empresarial

      Na cerimónia de abertura da VI Conferência Ministerial do Fórum de Macau, o ministro da Economia de Portugal defendeu que o Fundo de Cooperação e Desenvolvimento da China e dos Países de Língua Portuguesa deve ser mais robusto, de forma a dar mais apoio ao tecido empresarial dos participantes.

       

      Pedro Reis, ministro português da Economia, está em Macau para participar na VI Conferência Ministerial do Fórum de Macau. Ontem, no discurso proferido na cerimónia de abertura da conferência, o ministro português disse que era importante que houvesse uma “reflexão conjunta” sobre os mecanismos de financiamento proporcionados pelo Fórum.

      O ministro disse existir margem para que o Fundo de Cooperação e Desenvolvimento da China e dos Países de Língua Portuguesa “intensifique ainda mais o apoio ao tecido empresarial dos países participantes no Fórum Macau, caracterizado por um forte predomínio das pequenas e médias empresas”.

      Pedro Reis salientou, no seu discurso, que, “atendendo aos resultados obtidos nos primeiros 20 anos de actividade do Fórum Macau”, é “fundamental que se continue a tirar partido das suas potencialidades enquanto plataforma privilegiada para o diálogo contínuo e frutífero entre a República Popular da China e os países de língua portuguesa”.

      “Desejamos que o Fórum se afirme cada vez mais como verdadeira plataforma de cooperação ao serviço do desenvolvimento comum com resultados tangíveis para todos”, frisou o ministro de Portugal, apontando para o futuro: “Para os próximos anos, o principal desafio será a crescente consolidação do valor acrescentado e da marca distintiva”.

      Pedro Reis afirmou também que “Macau tem, naturalmente, um papel crucial a desempenhar na dinamização das actividades do Fórum” e assinalou que “há 20 anos que o Ministério da Economia de Portugal é o ponto focal nacional do Fórum Macau, atendendo ao objectivo de promover a cooperação económica e comercial”. O ministro sublinhou que Portugal reconhece o “valor estratégico deste mecanismo de cooperação multilateral” e tem acompanhado, em colaboração com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, as actividades desenvolvidas pelo Secretariado Permanente do Fórum.

      À chegada a Macau, o ministro português teve um encontro com o Chefe do Executivo, tendo salientado que “Portugal está muito interessado no desenvolvimento da indústria de finanças modernas de Macau e irá incentivar mais empresas portuguesas a expandir os seus negócios em Macau de modo a alcançarem benefícios mútuos”. No encontro com Ho Iat Seng, Pedro Reis disse que “o reforço do intercâmbio e da cooperação entre os países lusófonos e a China irá trazer mais oportunidades à diversificação adequada da economia de Macau”.