Edição do dia

Domingo, 19 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva moderada
25.9 ° C
26.9 °
25.9 °
83 %
6.7kmh
40 %
Dom
25 °
Seg
24 °
Ter
25 °
Qua
25 °
Qui
25 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioGrande ChinaMNE chinês pede contenção ao homólogo iraniano

      MNE chinês pede contenção ao homólogo iraniano

      O Ministro dos Negócios Estrangeiros chinês, Wang Yi, pediu ontem ao seu homólogo iraniano “contenção”, numa conversa por telefone, realizada após o ataque sem precedentes contra território israelita.

      De acordo com a agência noticiosa China News, Hossein Amir-Abdollahian informou Wang da posição do Irão sobre o bombardeamento, atribuído a Israel, de um anexo da embaixada iraniana em Damasco, na Síria.

      De acordo com a agência chinesa, o diplomata iraniano afirmou que o Conselho de Segurança das Nações Unidas “não deu a resposta necessária a este ataque” e que “o Irão tem o direito à autodefesa em resposta à violação da sua soberania”.

      Sete membros dos Guardas da Revolução, o exército ideológico do Irão, foram mortos em ataques contra o consulado iraniano em Damasco, no dia 1 de Abril.

      Em resposta, Teerão lançou o seu primeiro ataque direto contra território israelita no sábado e Israel prometeu retaliar.

      No entanto, Amir-Abdollahian garantiu que o Irão tem “vontade de mostrar contenção” e que não pretende contribuir para nova escalada de tensões. A situação regional é já “muito sensível”, sublinhou.

      Wang afirmou que Pequim “condena e opõe-se veementemente ao ataque” ao anexo consular iraniano, considerando-o uma “grave violação do direito internacional”, segundo a China News. “Parece que o Irão é capaz de lidar bem com a situação e evitar que a região sofra mais distúrbios, ao mesmo tempo que protege a sua própria soberania e dignidade”, disse Wang.

      A agência acrescentou que o Amir-Abdollahian disse ao seu homólogo chinês que qualquer novo ataque aos interesses ou à segurança do Irão desencadeariam uma resposta “decisiva, imediata e significativa”, advertindo a Casa Branca em particular.

      Wang também manteve conversações na segunda-feira com o seu homólogo saudita, Faisal bin Farhane, de acordo com a China News, que afirmou que os dois diplomatas concordaram em cooperar para evitar uma escalada de violência no Médio Oriente.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau