Edição do dia

Terça-feira, 16 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
26.1 ° C
27.1 °
25.9 °
94 %
1.5kmh
40 %
Seg
26 °
Ter
28 °
Qua
28 °
Qui
28 °
Sex
28 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioCulturaFestival Letras & Companhia regressa com foco na saúde mental

      Festival Letras & Companhia regressa com foco na saúde mental

      O festival literário e cultural Letras & Companhia está de volta e esta edição terá como tema a saúde mental. A iniciativa, organizada pelo Instituto Português do Oriente – IPOR, vai decorrer entre os dias 15 de Abril e 7 de Maio.

       

      “GentilMente” é o título da edição deste ano do festival literário e cultural Letras & Companhia, que regressa entre os dias 15 de Abril e 7 de Maio, e que tem como tema principal a saúde mental. Esta é a quarta edição desta iniciativa organizada pelo Instituto Português do Oriente – IPOR, em parceria com o Consulado Geral de Portugal em Macau e Hong Kong e com o apoio da Fundação Galaxy Entertainment Group.

      Tendo as crianças e os jovens em idade escolar como destinatários prioritários, este festival multidisciplinar “procura mobilizar e convocar eficazmente todas as faixas etárias da comunidade, das escolas e seus actores”.

      Assim, o Letras & Companhia deste ano centra-se no conceito dos “Três L’s” – língua, livro e leitura. Haverá um programa aberto e outro direccionado às escolas, com actividades que vão desde a música às artes performativas, passando pelas oficinas para pais e filhos, sessões de leitura, lançamento de livros, entre outras.

      A saúde mental é, então, o tema principal da edição deste ano do festival e a organização explica: “Mais do que um cenário de ausência de problemas, a saúde mental é entendida como um estado onde o indivíduo está bem o suficiente para lidar com situações, tão diversas quanto imprevisíveis, do dia-a-dia”. “Afinal, viver no mundo contemporâneo implica lidar diariamente com as complicações causadas pelo intenso ritmo da vida e pela aparente fragilidade de algumas relações, contratempos que podem prejudicar as nossas relações sociais a médio e longo prazo”, acrescenta o comunicado de imprensa.

      A arte, diz a organização do festival, é uma forma adequada para ajudar a compreender e comunicar conceitos e emoções. Estudos da Organização Mundial da Saúde dizem mesmo que ouvir música, dançar, ir ao teatro ou a um museu “pode trazer benefícios duradouros à saúde emocional, além de gerar impactos positivos na autoestima”, cita a organização do Letras & Companhia.

      Para a edição deste ano, o IPOR convidou a autora e ilustradora Marina Palácio para apresentar em Macau dois livros da sua autoria. Durante a sua passagem pelo território, Marina Palácio irá promover um conjunto de oficinas nas escolas e uma aberta ao público, assim como uma formação para professores.

      Fará também parte do programa a apresentação do segundo volume da colecção “Contos do País do Arco-íris”, da autoria de Mário Lúcio, e “Uma Menina Chamada Nuvem”, livro editado pelo IPOR em português e chinês com ilustrações do próprio autor. Com base na história do conto, a companhia de dança Raiz di Polon, também de Cabo Verde, encenou um espectáculo com estreia em Macau. Do mesmo autor e para celebrar os seus 60 anos, Mário Lúcio realizará também um concerto com um repertório íntimo e alegre, que reúne as suas composições mais conhecidas e que retrata o seu percurso de vida.

      O programa contará ainda com a participação de projectos desenvolvidos e dinamizados por Rita Gonçalves, Sandi Manhão, Andreia Martins e as psicólogas Bárbara Mota e Goreti Lima, que desenvolverão oficinas de ioga, de aromaterapia, de gestão de emoções, de arte associada à terapia emocional, entre outras. À imagem da edição de 2022, este ano será também realizada uma exposição, intitulada “O que senti durante a pandemia”, que contará com obras das escolas locais e a participação especial da designer Clara Brito com uma peça feita para a ocasião.

      Ainda incluído no programa dirigido a escolas e universidades, a companhia de dança Raiz di Polon irá realizar um conjunto de oficinas de dança e expressão corporal. As psicólogas Bárbara Mota e Goreti Lima dinamizarão sessões de gestão de emoções e ioga do riso, e o escritor Mário Lúcio visitará a Escola Portuguesa de Macau para um encontro com os mais pequenos.

      Serão ainda apresentados dois livros de autores locais: a versão em português do livro de Christopher Chu e Maggie Hoi intitulado “Macau’s Historical Witnesses” e a edição de autor infantojuvenil “I Want to be Happy” de Mikel Ko.