Edição do dia

Domingo, 21 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
24.9 ° C
24.9 °
24.9 °
94 %
5.1kmh
20 %
Sáb
26 °
Dom
26 °
Seg
25 °
Ter
25 °
Qua
25 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioGrande ChinaPequim descreve como razoáveis acções da guarda costeira após incidente com Filipinas

      Pequim descreve como razoáveis acções da guarda costeira após incidente com Filipinas

      A China descreveu ontem como “necessárias, profissionais e razoáveis” as ações da guarda costeira chinesa durante um incidente em que navios da guarda costeira chinesa e filipina colidiram no Mar do Sul da China. A porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros chinês, Mao Ning, disse em conferência de imprensa que a China expressou o seu “forte protesto” a Manila pelo incidente, ao mesmo tempo que defendeu o comportamento da guarda costeira chinesa, que respondeu a “uma intrusão não autorizada”, segundo Mao.

      De acordo com a versão dada pelas autoridades filipinas, o confronto ocorreu quando três navios da guarda costeira filipina foram destacados para ajudar a abastecer as forças armadas do país insular. “Durante a operação, os navios da Guarda Costeira filipina foram confrontados com manobras perigosas e com o bloqueio da Guarda Costeira chinesa e das milícias marítimas chinesas. As suas ações imprudentes e ilegais resultaram numa colisão entre o navio MHRRV-4407 e o navio da Guarda Costeira chinesa 21555”, segundo o diretor do pessoal da Guarda Costeira filipina, Jay Tarriela.

      De acordo com Mao, a China e as Filipinas “mantiveram comunicações para gerir adequadamente a situação” no Atol de Ayungin (conhecido como Ren’ai na China), mas acusou as Filipinas de “violar novamente o seu compromisso com a China” ao “provocar um incidente” no atol, o que, segundo ela, constitui uma “grave violação” da soberania territorial e dos direitos marítimos de Pequim.

      A porta-voz exortou as Filipinas a pôr termo às suas “provocações e infrações” no Mar do Sul da China e a “não tomar qualquer medida que possa complicar a situação”.

      O Mar do Sul da China tem sido palco de numerosos incidentes entre a China e as Filipinas: no final de fevereiro, Manila acusou a guarda costeira chinesa de bloquear a passagem de um dos seus navios quando este transportava combustível para os pescadores.

      A China e as Filipinas disputam a soberania de várias ilhas e atóis no Mar do Sul da China, que Pequim reivindica quase na totalidade por “razões históricas”, embora o Tribunal Permanente de Arbitragem de Haia tenha decidido em 2016 a favor de Manila numa sentença.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau