Edição do dia

Sexta-feira, 19 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
26.8 ° C
27.9 °
26.5 °
89 %
8.8kmh
40 %
Sex
28 °
Sáb
28 °
Dom
25 °
Seg
24 °
Ter
26 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioEconomiaRendas de fracções habitacionais desceram quase 20% entre 2019 e o ano...

      Rendas de fracções habitacionais desceram quase 20% entre 2019 e o ano passado

      A Direcção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC) divulgou as estatísticas das rendas do ano passado: em 2023, a renda média por metro quadrado (área útil) das fracções autónomas habitacionais de Macau foi de 131 patacas, tendo diminuído 3% em relação a 2022 e 19,6% face a 2019. Estes valores, comentou a DSEC, demonstram que “a pandemia teve maior impacto nas rendas das fracções habitacionais”. Comparando zonas diferentes da cidade, observou-se que as rendas médias da Areia Preta e Iao Hon (123 patacas) foram as que mais desceram em um ano (5,4%), seguidas das fracções na “Baixa da Taipa” (131 patacas, 4.3%) e zona do ZAPE (111 patacas, 3,7%). No sentido inverso, registaram-se aumentos de 1,3% das rendas nos Novos Aterros da Areia Preta (154 patacas).

      Quanto às lojas, em 2023 a renda média por metro quadrado (485 patacas) cresceu 2,3% face a 2022, num fenómeno que a DSEC justifica pela “melhoria económica que foi impulsionada pela recuperação do sector do turismo”. Estes valores, no entanto, ainda são mais baixos dos registados em 2019, com uma baixa de 9,5% entre aquele ano e 2023. Analisando por zonas, as rendas das lojas no ZAPE foram as que mais subiram (670 patacas, 6,7%), seguidas das fracções comerciais no NAPE e Aterros da Baía da Praia Grande (611 patacas, 4.1%). Os preços das lojas na Baixa de Macau também subiram 2,3% (661 patacas). As rendas médias das fracções da zona da Barca (370 patacas) e dos Novos Aterros da Areia Preta (408 patacas), essas desceram 2,4% e 2,2%, respectivamente.

      Relativamente à renda dos espaços reservados para escritórios, a renda média em 2023 fixou-se em 302 patacas, menos 5% que em 2022, e a renda das fracções industriais cifrou-se em 123 patacas, mais 0,8% que no ano anterior. Comparativamente com 2019, a renda média das fracções destinadas a escritórios caiu 6,2%. A das fracções industriais manteve-se.

      Analisando por trimestre, a renda média por metro quadrado das fracções autónomas habitacionais de Macau foi de 132 patacas no quarto trimestre de 2023, mais 0,8% que no trimestre anterior. A renda média das lojas (494 patacas) manteve-se igual à do trimestre anterior, a das fracções destinadas a escritórios (300 patacas) caiu 0,7% e a das fracções industriais (125 patacas) aumentou 0,8%, acrescentou o comunicado da DSEC.

       

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau