Edição do dia

Segunda-feira, 26 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
13.9 ° C
15.9 °
13.9 °
72 %
5.7kmh
40 %
Dom
16 °
Seg
19 °
Ter
20 °
Qua
20 °
Qui
21 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Grande China Activista pela democracia de Taiwan Shih Ming-teh morre aos 83 anos

      Activista pela democracia de Taiwan Shih Ming-teh morre aos 83 anos

      Shih Ming-teh, antigo presidente do Partido Democrático Progressista, no poder, e activista que ajudou a conduzir Taiwan do autoritarismo para a democracia, morreu ontem aos 83 anos, informou a família. Shih estava a ser tratado no Hospital Geral de Veteranos de Taipé, de acordo com uma declaração da família na página oficial do ex-político na rede social Facebook, que não indicou a causa da morte. “O nosso pai, Shih Ming-teh, partiu hoje, no dia do seu aniversário, para se reunir com os membros da sua família e com os companheiros de armas com quem lutou em todos os momentos”, declarou a família. “Quer seja aqui ou no outro lado, ele não está sozinho”, lê-se ainda na nota.

      Shih nasceu em Kaohsiung, no sul de Taiwan, e tornou-se activista desde muito jovem. Enquanto cumpria o serviço militar obrigatório, no arquipélago de Kinmen, foi detido por defender a independência de Taiwan em relação à China. Cumpriu 15 anos de prisão, de 1962 a 1977, segundo a agência Central de Notícias de Taiwan.

      Em 1980, voltou à prisão, desta vez por uma década, pelo papel que desempenhou no Incidente de Kaohsiung, hoje considerado um dos principais momentos que conduziram Taiwan à democracia. Na altura, a ilha era governada pelo Partido Nacionalista – o Kuomingtang – sob lei marcial, sem espaço para dissidência política ou direitos como o voto.

      Shih, que publicava uma revista chamada Formosa, promotora de ideais democráticos, organizou um protesto com forte adesão em Kaohsiung, em dezembro de 1979, de acordo com registos históricos. Desse movimento, com confrontos entre a polícia e os manifestantes e várias dezenas de detenções, resultou uma condenação a prisão perpétua.

      Mais tarde, foi libertado e ilibado de todas as acusações pelo Presidente Lee Teng-hui, depois de a ilha ter transitado da lei marcial para um sistema democrático. Shih serviu no Partido Democrático Progressista como deputado e presidente, mas é mais amplamente recordado pelo trabalho como ativista pela democracia. “O Presidente Shih viajou para longe, mas a sua presença permanecerá sempre nos nossos corações”, reagiu o presidente da Câmara de Taipé, Chiang Wan-an, acrescentando que o político deixou uma marca importante na história da democracia taiwanesa.

       

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau