Edição do dia

Quarta-feira, 28 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
15.9 ° C
18.9 °
15.9 °
77 %
2.1kmh
40 %
Qua
20 °
Qui
21 °
Sex
17 °
Sáb
15 °
Dom
20 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Sociedade Chefe do Executivo quer reforço da cooperação indústria-universidade-investigação com a Grande Baía

      Chefe do Executivo quer reforço da cooperação indústria-universidade-investigação com a Grande Baía

      Ho Iat Seng discursou ontem na cimeira sobre a tecnologia, inovação e a integração industrial da Grande Baía. Na ocasião, o Chefe do Executivo salientou que o Governo está “empenhado em reforçar a cooperação indústria-universidade-investigação com outras cidades da Grande Baía”.

       

       

      Realizou-se na manhã de ontem a cimeira sobre a tecnologia, inovação e a integração industrial da Grande Baía no âmbito das comemorações do 24.º aniversário da RAEM e do 6º aniversário da União dos Empresários da Área da Grande Baía Guangdong – Hong Kong – Macau. O Chefe do Executivo proferiu um discurso em formato virtual, afirmando a intenção de reforçar a cooperação indústria-universidade-investigação com outras cidades da Grande Baía.

      “Macau está empenhado em reforçar a cooperação indústria-universidade-investigação com outras cidades da Grande Baía, a fim de criar uma aliança de inovação, e unir as forças das instituições do ensino superior do Interior da China e do exterior, empresas tenológicas e instituições de investimento e financiamento, bem como, apoiar na construção da Grande Baía como a força motriz da inovação tecnológica mundial”, referiu o Chefe do Executivo, citado num comunicado do Governo.

      Ho Iat Seng referiu também que a construção da Grande Baía é uma “parte importante” para a estratégia de “desenvolvimento de reforma e abertura nacional na nova era”, assumindo “a principal missão para o país implementar o desenvolvimento impulsionado pela inovação e aderir à reforma e à abertura”.

      O Chefe descreveu a promoção do desenvolvimento da diversificação da economia como “um desígnio obrigatório para o Governo da RAEM e os diversos sectores da sociedade”, sendo que, este ano, foi lançado o Plano de desenvolvimento da diversificação adequada da economia da Região Administrativa Especial de Macau (2024 – 2028), para impulsionar a indústria de big health de medicina tradicional chinesa, a indústria financeira moderna, a indústria de tecnologia de ponta e a indústria de convenções, exposições e comércio, e de cultura e desporto.

      “No âmbito da indústria científica e tecnológica, o Governo da RAEM está empenhado na promoção do desenvolvimento integrado da indústria-universidade-investigação, no sentido de explorar, introduzir, criar projectos de excelência nas áreas da inovação científica e tecnológica de forma a desenvolver novas tecnologias, indústrias e modelos, e desenvolver o papel de apoio e orientação da tecnologia na formação de novos pontos de crescimento económico”, reiterou o Chefe do Executivo.

      Ho acrescentou ainda que, nos últimos dois anos, a indústria da ciência e tecnologia na Zona de Cooperação Aprofundada atingiu uma “admirável tendência de desenvolvimento”, sendo que no futuro Hengqin “continuará a aperfeiçoar o suporte espacial do desenvolvimento industrial”.