Edição do dia

Segunda-feira, 26 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
13.9 ° C
15.9 °
13.9 °
72 %
5.7kmh
40 %
Dom
16 °
Seg
19 °
Ter
20 °
Qua
20 °
Qui
21 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Política Deputados alertam para grande pressão sentida pelos professores e pedem melhores condições...

      Deputados alertam para grande pressão sentida pelos professores e pedem melhores condições de trabalho

      O aumento da carga de trabalho dos professores do ensino não superior foi um tema ontem em destaque na Assembleia Legislativa. Vários deputados elogiaram os recentes resultados do PISA, mas chamaram também a atenção para as condições de trabalho dos docentes. Song Pek Kei apontou que as diferenças das condições dos professores das escolas públicas e das privadas é bastante grande. Ho Ion Sang pediu o aumento do subsídio por turma.

       

      As condições de trabalho dos professores em Macau estão a preocupar os deputados, nomeadamente a pressão e o volume do trabalho pedagógico que estão a aumentar, ao passo que os benefícios se mantêm inalterados. Song Pek Kei e Ho Ion San alertaram ontem na Assembleia Legislativa para a situação, criticando a “falta de correspondência entre as remunerações e os subsídios dos professores e o seu desenvolvimento [profissional]”.

      Os deputados deram destaque ao assunto na sequência do recente relatório do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (PISA), onde os alunos de Macau obtiveram bons resultados a nível mundial nos vários testes. Neste caso, sublinharam que o avanço da qualidade de ensino está muito associado à dedicação dos professores, facto que implica a importância das garantias de emprego da equipa docente.

      “As remunerações dos professores não conseguem resistir à inflação. Mais, actualmente as tarefas pedagógicas e não pedagógicas são constantemente ajustadas e aumentadas à luz da reforma curricular, e os trabalhos sem fim aumentam ainda mais a pressão sobre os professores”, criticou Song Pek Kei na sua intervenção na reunião plenária de ontem.

      A parlamentar, ao solicitar ao Executivo medidas para estabilizar a equipa de pessoal docente no ensino não superior bem como o desenvolvimento do sector educativo, sugeriu reduzir as diferenças entre as condições dos docentes nas escolas públicas e nas privadas.

      Song Pek Kei lembrou que, durante a pandemia, os professores das escolas privadas não só tiveram de “sofrer o stress de mudar o método de trabalho” de offline para online, mas também de ajudar nos trabalhos anti-epidémicos do Governo. “Mas não são tratados de forma justa com o fim da epidemia”, como os docentes das escolas públicas, segundo a mesma, dado que o Governo anunciou que vai aumentar em breve o índice salarial dos funcionários públicos.

      Dessa forma, instando ao Governo a aumentar o investimento nas escolas privadas e que reforce os apoios educativos, Song Pek Kei espera melhorar as condições dos docentes das escolas privadas, para reduzir a desigualdade face às públicas.

      A deputada ligada à comunidade de Fujian pediu ainda o lançamento de um regime de desenvolvimento profissional que visa apoiar e incentivar os docentes a prosseguir o estudo nos cursos de mestrado e doutoramento, para que promovam a sua formação profissional adaptada à reforma educativa e às novas exigências no trabalho.

      Ho Ion Sang destacou igualmente que os docentes são factores cruciais que influenciam a qualidade pedagógica e aprendizagem dos alunos.

      Tal como vários deputados já o tinham feito, Ho Ion Sang lamentou a falta de actualização, há muito tempo, do subsídio por turma para os docentes. Por isso, exortou o Governo a rever e aumentar o montante deste subsídio, criando também um mecanismo de revisão das remunerações e regalias dos docentes. O deputado sugeriu ainda medidas para reduzir o tempo de trabalho relativo a tarefas não lectivas dos docentes para aliviar os seus encargos de trabalho.

      Por outro lado, os deputados Ma Chi Seng e Kou Kam Fai aplaudiram também os resultados dos estudantes locais no PISA, sobretudo na literacia matemática, sugerindo que as autoridades prestem mais esforços na elevação da qualidade da educação, principalmente no ensino de matemática e ciências para “explorar o potencial” dos alunos.