Edição do dia

Segunda-feira, 17 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
27.9 ° C
29.9 °
27.9 °
94 %
4.6kmh
40 %
Dom
28 °
Seg
30 °
Ter
30 °
Qua
30 °
Qui
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioLusofoniaComissão Europeia acredita que Brasil tem papel importante na paz

      Comissão Europeia acredita que Brasil tem papel importante na paz

      A presidente da Comissão Europeia, disse ontem, após uma reunião com o presidente brasileiro que o Brasil pode desempenhar um papel importante na busca pela paz na Ucrânia quando assumir a presidência do G20 no final deste ano.

      Von der Leyen disse que aproveitou o encontro com o chefe de Estado brasileiro para discutir a proposta de paz apresentada pelo presidente ucraniano, Volodymir Zelensky, e a necessidade de toda a comunidade internacional assumir o desafio de contribuir para a busca de um acordo de paz. “Juntamente com a Ucrânia, queremos uma paz duradoura, abrangente e justa. A comunidade internacional tem que enfrentar esse desafio. Discutimos [com Lula da Silva] a fórmula de Zelensky para a paz porque o Brasil terá um papel importante a desempenhar como presidente do G20 e pode contar com o nosso total apoio”, disse a líder da EU, no Palácio do Planalto, em Brasília.

      Von der Leyen acrescentou que a UE e o Brasil têm de trabalhar juntos para enfrentar os desafios globais, incluindo a guerra da Rússia na Ucrânia, porque o seu impacto é internacional. “O Brasil sentiu com a dificuldade em obter fertilizantes”, sentiu dificuldades com a inflação e com o aumento dos preços da matéria-prima, referiu, avançando que espera receber o Presidente brasileiro em Bruxelas.

      Lula da Silva voltou a reiterar que o Brasil condena a invasão territorial, mas que “não há solução militar para esse conflito”. “Precisamos de mais diplomacia e menos intervenções armadas na Ucrânia, na Palestina, no Iémen. Os horrores da guerra e o sofrimento que ela provoca não podem ser tratados de forma seletiva”, frisou.

      Lula da Silva, que a presidente da Comissão Europeia descreveu como um “grande ator internacional e um importante líder no mundo democrático”, propôs a criação de um grupo de países neutros para tentar aproximar a Rússia e a Ucrânia.

      A mediação de Lula da Silva foi inicialmente vista com desconfiança por alguns países europeus, devido às declarações do líder brasileiro que colocavam os países invasores e invadidos em pé de igualdade, mas o governo brasileiro já as atenuou.

      Van der Leyen esteve ontem no Brasil, na sua primeira paragem de uma viagem de quatro dias em que também se reunirá com os presidentes da Argentina, Chile e México.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau