Edição do dia

Sábado, 22 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
30.9 ° C
31.9 °
30.9 °
79 %
4.1kmh
40 %
Sáb
31 °
Dom
30 °
Seg
30 °
Ter
30 °
Qua
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeConselho do Património Cultural defende que pequena parte da base da muralha...

      Conselho do Património Cultural defende que pequena parte da base da muralha da cidade deve ser removida

      A 3.ª Reunião Plenária Ordinária do Conselho do Património Cultural, que teve lugar no passado dia 6 de Junho e foi presidida pela presidente substituta do Conselho do Património Cultural e Presidente do Instituto Cultural (IC), Leong Wai Man deliberou, entre outras coisas, que uma pequena parte da base da muralha da cidade deve ser removida, devido aos deslizamento de terras ocorrido no ano passado num estaleiro privado perto da Estrada de São Francisco onde uma parte do troço da antiga muralha foi afectada. Foram consultados diversos pareceres e chegou-se à conclusão que o local “ainda apresenta riscos de segurança e que é necessário remover as partes potencialmente perigosas”.

      A ordem de trabalhos da reunião incluiu ainda a consulta sobre o “4.º Grupo proposto para classificação de bens imóveis de Macau”, a consulta sobre o exercício do direito de preferência de bens imóveis classificados, a introdução do estado de execução das obras de restauro e apoio do Instituto Cultural (IC) e a introdução da série de actividades acerca do “Dia do Património Cultural e Natural da China 2023”.

      De meados de Março a meados de Maio, o IC deu início ao procedimento de classificação do 4.º grupo proposto de seis bens imóveis de Macau, cuja consulta pública com a duração de 60 dias terminou no dia 14 de Maio. Em relação a este particular, os membros do Conselho do Património Cultural sugeriram que o IC reforçasse a promoção e explicação junto da sociedade sobre as características e histórias dos respectivos bens imóveis, para que o público possa ter uma compreensão mais clara sobre o valor dos mesmos.

      Na mesma reunião, o IC apresentou os procedimentos dos mecanismos de apoio e obras de restauro, explicando o estado de execução das obras de restauro e apoio do “Altar de Terra do Pátio do Banco”, do “Portão do Pátio da Capoeira” e do “Quiosque na Rua Fernão Mendes Pinto na Taipa”. Relativamente aos projectos de apoio acima referidos, solicitou o parecer dos membros nos termos da Lei de Salvaguarda do Património Cultural, e obteve a sua concordância.

      O IC fez ainda uma introdução aos membros do Conselho do Património Cultural sobre a série de actividades comemorativas do Dia do Património Cultural e Natural da China para este ano, incluindo “Génese e Espírito – Mostra de Património Cultural Intangível de Hainan” a ter lugar até ao final de Julho. Através dos workshops em Arquitectura do Património Cultural, workshops de Arte do Património Cultural Intangível, workshops de Artesanato Cultural para Festas Celebrativas, visitas guiadas da Casa da Literatura de Macau, abertura especial do Farol da Guia e entrada livre no Museu de Macau, apresenta à população de Macau e turistas o património cultural da região.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau