Edição do dia

Terça-feira, 18 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
29 ° C
29.9 °
28.9 °
94 %
4.1kmh
40 %
Ter
30 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeMais de 37 mil pessoas participaram nas actividades sobre educação científica do...

      Mais de 37 mil pessoas participaram nas actividades sobre educação científica do Centro de Ciência

      O número, que pode pecar por defeito, é relativo ao ano lectivo que ainda decorre com dados relativos até final de Abril. O Centro de Ciência realizou mais de 1.100 actividades no mesmo espaço temporal e ainda, através do plano de cooperação entre escolas e o centro, registou em 2022 uma participação acumulada de cerca de 22 mil alunos, o que corresponde a um aumento de 145% em relação a 2021. Já quanto a actividades de formação para docentes, registou-se uma participação de mais de 2.600 pessoas durante o ano passado, um aumento de 47%.

      O Centro de Ciência, cujo Governo da RAEM se tornou principal accionista em 2022, realizou, no ano lectivo que decorre e até Abril, mais de 1.100 actividades relativas à educação científica, com uma participação de mais de 37 mil pessoas, revelou a Direcção dos Serviços de Educação e de Desenvolvimento da Juventude (DSEDJ) em resposta a uma interpelação escrita do deputado da Assembleia Legislativa (AL) Si Ka Lon, que instou o Executivo a optimizar o ensino das ciências em Macau.

      Kong Chi Meng referiu ainda, com vista a um aprofundamento da cooperação entre o Centro de Ciência e todas as escolas de Macau, tanto do ensino primário, como do ensino secundário, o plano de cooperação entre escolas e o centro registou, em 2022, uma participação acumulada de cerca de 22 mil alunos, o que corresponde a um aumento de 145% em relação a 2021.

      Já quanto a actividades de formação para docentes, destacou ainda o director da DSEDJ, “registou-se uma participação de mais de 2.600 pessoas em 2022, um aumento de 47% em relação a 2021. Em colaboração com a DSEDJ, o Centro de Ciência, através da realização do plano de  generalização  da  educação  científica e tecnológica para alunos que está em articulação com os currículos dos ensinos primário e secundário, tornou o Centro de Ciência um importante salão de popularização científica fora das escolas, e no ano lectivo de 2022/2023, este plano registou uma participação de mais de 7.000 alunos”, disse Kong Chi Meng,que ainda acrescentou que o Centro de Ciência e a DSEDJ lançarão, em conjunto, o programa de formação de quadros qualificados para a ciência e tecnologia da Vila da Juventude destinado aos jovens estudantes, pretendendo estabelecer um berço para a formação de futuros quadros na área da inovação de ciência e tecnologia.

      O director da DSEDJ lembrou o estatuto de aliado do Centro de Ciência na Aliança de Centros de Ciência e Tecnologia da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau. Nesse particular, o organismo promove, activamente, o intercâmbio e cooperação, a partilha de informações e de recursos e o intercâmbio de talentos entre os centros de ciências da área da Grande Baía, funcionando como uma plataforma, recomendando também estudantes de Macau para participarem em diversos concursos relacionados com a popularização da ciência no interior da China, tais como, o Concurso Internacional de Produção de Vídeo sobre a Popularização da Ciência – Promoção da Qualidade Científica do Público ou “Festival Nacional de Fotografias Científicas para Jovens”.

      O mesmo responsável sublinhou ainda que o Governo da RAEM dá grande importância à formação de quadros qualificados com capacidade de aplicação integrada. E, já no que diz respeito à formação de docentes e ao apoio ao desenvolvimento profissional dos docentes de Macau, a Universidade de Macau (UM) criou, actualmente, cursos de licenciatura na área da educação de ciência integral, com base no conceito básico de ciência integrada, com o objectivo de desenvolver a capacidade de ensinar em disciplinas científicas e de ciências integradas. Os graduados destes cursos terão capacidade pedagógica relevante e serão capazes de elaborar planos curriculares e de ensinar nas áreas interdisciplinares. No ano lectivo de 2022/2023, a DSEDJ organizou mais de 650 cursos de formação de docentes, dos quais mais de 150 estão relacionados com a educação científica, tendo como objectivo aumentar os conhecimentos dos docentes sobre a educação interdisciplinar e a sua capacidade de elaborar planos curriculares.