Edição do dia

Sábado, 22 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
30.9 ° C
31.9 °
30.9 °
79 %
4.1kmh
40 %
Sáb
31 °
Dom
30 °
Seg
30 °
Ter
30 °
Qua
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioEconomiaFórum Internacional sobre o Investimento e Construção de Infra-estruturas inaugurado a 1...

      Fórum Internacional sobre o Investimento e Construção de Infra-estruturas inaugurado a 1 de Junho

      A 14.ª edição do Fórum Internacional sobre o Investimento e Construção de Infra-estruturas terá lugar entre 1 e 2 de Junho do corrente ano, na Cotai Expo do The Venetian Macau, anunciou ontem o Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM) em nota de imprensa.

      Co-organizado pela Associação dos Construtores Civis Internacionais da China e pelo IPIM, o Fórum é uma plataforma de intercâmbio aprofundado para os representantes do sector de infra-estruturas de todo o mundo. A dimensão desta edição foi aumentada de forma abrangente e contará com a presença de mais de 3.000 individualidades da esfera política, empresarial e académica na área das infra-estruturas, provenientes de mais de 60 países e regiões, incluindo mais de 60 titulares de nível ministerial ou superior, representantes dos empreiteiros classificados entre os melhores 250 mundiais, gestores de topo de organizações internacionais e instituições financeiras, entre outros. O número dos participantes presenciais no Fórum duplicou em comparação com a edição anterior, notou o IPIM.

      De igual modo, esta edição do Fórum realizar-se-á de forma presencial, sob o tema “Liderança pelas Indústrias Verdes, Impulsionamento pela Inteligência Digital, Empoderamento Financeiro, Cooperação com Benefícios Mútuos”, que se centrará nas tendências de desenvolvimento verde, de baixo carbono e impulsionado pela inteligência digital, a fim de injectar um novo dinamismo na recuperação económica global. O Fórum incluirá dois fóruns temáticos e dez fóruns paralelos, bem como vários eventos temáticos, com o foco em tópicos de destaque do sector, tais como as novas energias, a cooperação internacional e a transformação ecológica, o transporte ferroviário inteligente, entre outros, no sentido de ter um intercâmbio aprofundado e desenvolvimento comum.

      Além disso, a parte expositiva passará a ser realizada, pela primeira vez, nos pavilhões de exposição, tendo recebido respostas positivas por parte das empresas e instituições participantes. A área de exposição aumenta 1,5 vezes em comparação com a da edição anterior, atraindo muitas empresas e instituições multinacionais importantes de todo o mundo no sector de infra-estruturas, sendo que mais de 90% da área de exposição é ocupada por stands de exposição personalizados. As cinco zonas de exposição abrangem áreas como a engenharia e mecânica, os equipamentos de energia e materiais de construção, entre outras, visando mostrar os resultados alcançados através da cooperação internacional no sector e reforçar, de forma abrangente, a influência internacional das marcas de “Construções da China”.

      A organização procura ainda, nesta edição, o reforço dos elementos sino-lusófonos e lançamento, pela primeira vez, do Relatório do Índice de Desenvolvimento de Infra-estruturas dos Países de Língua Portuguesa, bem como o Reforço da intenção de cooperação China-América Latina.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau