Edição do dia

Terça-feira, 18 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
31.7 ° C
34.8 °
30.9 °
89 %
5.1kmh
40 %
Ter
32 °
Qua
31 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeSands China apoia jardim terapêutico da ARTM  

      Sands China apoia jardim terapêutico da ARTM  

       

      Local, situado na cobertura do centro de serviços da ARTM na aldeia de Ka-Hó, em Coloane, promove a sustentabilidade e a cura. É um lugar onde os seus membros da associação “se podem conectar com a natureza e aprender novas habilidades através de uma experiência agrícola única, ajudando-os a iniciar um novo modelo de vida saudável”. Augusto Nogueira defende que a infra-estrutura é “muito importante” para o trabalho desenvolvido pela associação que preside.

       

      Cerca de 80 embaixadores Sands ECO360, da Sands China, participaram num workshop de 15 de Abril e 6 de Maio no centro de serviços da Associação de Reabilitação de Toxicodependentes de Macau (ARTM) na aldeia de Ka-Hó, em Coloane, “para aprender como ajudar a associação a criar o jardim terapêutico – um local onde os seus membros se podem conectar com a natureza e aprender novas habilidades através de uma experiência agrícola única, ajudando-os a iniciar um novo modelo de vida saudável”.

      Localizado no telhado do centro de serviços da ARTM, o jardim de 520 metros quadrados está a ser construído para fornecer uma plataforma dinâmica para envolver a comunidade local e os membros da associação, aumentando a consciencialização sobre a saúde mental e a vida sustentável em Macau.

      A ARTM fornece projectos de desintoxicação e reabilitação direccionados a indivíduos que buscam um objectivo de tratamento de abstinência, redução de opióides ou estabilização de opióides e outros vícios através de dois centros de tratamento dedicados, entre eles agora o jardim terapêutico, conforme explicou Augusto Nogueira em declarações ao PONTO FINAL. “O projecto, promovido pela Mighty Greens com o apoio da Sands China, já acabou. Foi giro e engraçado. Os nossos residentes gostaram imenso desta nova actividade, consideraram mais dinâmica. É importante ter sido produzido por eles. É uma satisfação pessoal. Originou uma actividade energética entre voluntários e os residentes. Agora, vamos começar a desenvolver a actividade. Vamos ser nós a cuidar da horta. Acho que vai beneficiar o centro, criando uma estrutura verde no telhado, entre outras coisas”, referiu o presidente da ARTM, acrescentando que o que for cultivado – tomates, alface, cebola, alho, coentros, entre outros – servirá para “consumo próprio”.

      Já Sean McCreery, vice-presidente executivo de operações da Sands China, referiu, citado por uma nota de imprensa, que a Sands China “está muito orgulhosa por ser a primeira operadora de resort integrado a fornecer apoio ao programa do jardim terapêutico da ARTM, uma iniciativa única e impactante na comunidade. Também estamos muito satisfeitos que os membros da nossa equipa tenham participado nas oficinas do programa, onde aprenderam na prática como a agricultura urbana pode contribuir para a construção de uma cidade verde, neutralizar as mudanças climáticas e apoiar a comunidade local”.

      Referiu ainda a operadora de jogo que o apoio que dá ao jardim terapêutico da ARTM “faz parte dos esforços de sustentabilidade ambiental da empresa sob a estratégia de sustentabilidade global Sands ECO360 da controladora Las Vegas Sands Corp”. O Sands ECO360 foi projectado para utilizar medidas como economia de energia, reciclagem de recursos, conservação e envolvimento da comunidade para ajudar a minimizar o impacto ambiental da empresa e liderar o desenvolvimento sustentável de edifícios e operações de resorts.