Edição do dia

Terça-feira, 7 de Fevereiro, 2023
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
17.9 ° C
19.9 °
17.9 °
94 %
1kmh
40 %
Seg
20 °
Ter
22 °
Qua
19 °
Qui
20 °
Sex
20 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Economia Fim das restrições permite recuperação significativa do sector dos restaurantes

      Fim das restrições permite recuperação significativa do sector dos restaurantes

      O fim das restrições epidémicas está a fazer com que o sector da restauração respire de alívio. Chan Chak Mo, presidente da União das Associações dos Proprietários de Estabelecimentos de Restauração e Bebidas de Macau, adiantou ao PONTO FINAL que, em comparação com o ano passado, o volume de negócio dos restaurantes melhorou em cerca de 50%.

      O fim de restrições ligadas à pandemia está a fazer com que Macau volte a receber dezenas de milhares de visitantes diariamente e isso tem estado a ajudar o sector dos restaurantes, que já vêem resultados positivos. Depois da crise ao longo dos últimos três anos, as receitas dos restaurantes já recuperaram para cerca de 50% do nível que se verificava em 2019, antes da pandemia. O número foi dado por Chan Chak Mo, presidente da União das Associações dos Proprietários de Estabelecimentos de Restauração e Bebidas de Macau, ao PONTO FINAL.

      “Há um ano ainda estávamos num período epidémico. Estamos muito melhor agora. Há uma melhoria de cerca de 50% em comparação com o ano passado”, sublinhou o deputado e empresário, acrescentando que “o sector está bastante feliz” com o fim das restrições.

      Chan Chak Mo nota um “aumento do número de turistas a cada dia que passa”, o que “tem feito aumentar muito o negócio dos restaurantes, nomeadamente os restaurantes situados dentro dos casinos”. “A recuperação será gradual, mas a situação é muito melhor do que há uns meses”, apontou.

      Há seis meses, o PONTO FINAL falou com Chan Chak Mo acerca dos efeitos da política de zero casos – que na altura vigorava e que impunha fortes restrições não só à entrada de visitantes na região, mas também ao funcionamento dos restaurantes – e, na altura, o presidente da associação disse concordar com a política do Governo, apesar de admitir que as medidas estavam a provocar perdas significativas para a indústria.

      O sector fica agora à espera que o Ano Novo Chinês permita uma recuperação ainda maior. “Temos de olhar para a taxa de ocupação dos hotéis e para o número de visitantes que chegam. O negócio dos restaurantes está directamente ligado ao número de visitantes”, lembrou, sublinhando que, se durante os feriados entrarem em Macau 100 mil pessoas por dia, “isso será muito bom”. “Mesmo com a chegada dos 55 mil visitantes diários, temos estado muito bem. Se nos feriados do Ano Novo Chinês entrarem 100 mil a situação será muito melhor”, frisou.

      No passado fim-de-semana, recorde-se, Macau bateu o recorde de visitantes desde o início da pandemia. Sábado foi o dia em que mais visitantes chegaram a Macau desde o início da pandemia, há três anos. Segundo dados do Corpo de Polícia de Segurança Pública (CPSP), nesse dia entraram em Macau mais de 55 mil visitantes. Sexta-feira foi o segundo dia com mais turistas em Macau desde o início da pandemia, com quase 47 mil visitantes.