Edição do dia

Terça-feira, 18 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
30.6 ° C
33.2 °
29.9 °
89 %
4.6kmh
40 %
Ter
31 °
Qua
31 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeInfectados vão poder fazer isolamento em casa

      Infectados vão poder fazer isolamento em casa

      O Governo continua a relaxar as restrições antiepidémicas. No sábado, as autoridades sanitárias indicaram que Macau vai entrar na segunda fase do período de transição e, assim, os infectados podem fazer isolamento domiciliário. O Código de Saúde irá também ser menos usado.

      Macau vai entrar na quarta-feira na segunda fase do chamado período de transição, anunciou Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus em conferência de imprensa no sábado. Nesta fase, as autoridades vão passar a permitir que os infectados façam isolamento em casa.

      Quem fizer um teste de ácido nucleico ou de antigénio e receber um resultado positivo poderá ser avaliado pela plataforma electrónica para o efeito. Depois de detalhados os sintomas, o sistema faz uma avaliação e irá indicar uma cor. Se a cor for verde, isso significa que o paciente poderá fazer isolamento em casa, se a cor for amarela deverá agendar uma consulta externa comunitária, se for laranja significa que é necessária deslocação ao Centro de Tratamento Comunitário, no Pavilhão A da Nave Desportiva dos Jogos da Ásia Oriental de Macau, e se o resultado for a cor vermelha isso significa o encaminhamento por ambulâncias à Urgência Especial do Centro Hospitalar Conde de São Januário para tratamento.

      Além disso, o código de saúde da pessoa infectada será convertido para a cor vermelha, e o seu estado de saúde deve ser declarado através da plataforma todos os dias. As autoridades emitirão o atestado médico por via electrónica. Os medicamentos do “kit de apoio ao combate à epidemia” podem ser tomados ​​​​directamente.

      Depois de receber o resultado positivo, o paciente deverá ficar em isolamento cinco dias. Se o isolamento for feito em casa, os coabitantes do paciente serão classificados como contactos próximos, e o seu Código de Saúde será convertido na cor amarela, devendo realizar a autogestão de saúde por cinco dias e não sair de casa a menos que seja “estritamente necessário”.

      Na conferência de imprensa de sábado, Alvis Lo, director dos Serviços de Saúde, reiterou que, com a variante Omicron, 90% das pessoas infectadas não necessitará de internamento. O isolamento domiciliário dos casos positivos, explicou, serve para “diminuir a sobrecarga de recursos médicos e manter o normal funcionamento da sociedade”.

       

      CÓDIGO DE SAÚDE MENOS USADO

      As autoridades de saúde informaram também que, a partir de quarta-feira, o Código de Saúde vai deixar de ser necessário em alguns locais. Assim, é solicitada apenas a exibição de Código de Saúde para entrar em quatro tipos de estabelecimentos: serviços públicos, instituições médicas, instituições de serviços sociais (incluindo creches) e escolas do ensino não-superior. É determinado que não é necessária a exibição de Código de Saúde nos transportes públicos; enquanto os outros estabelecimentos podem decidir a exibição de Código de Saúde das pessoas que entram, de acordo com as próprias condições destes estabelecimentos.

      Além disso, cabe ao responsável de estabelecimentos decidir a entrada de portadores de código vermelho ou amarelo; caso a entrada seja permitida, as medidas especiais destinadas a esses portadores devem ser implementadas em estabelecimentos, a fim de reduzir a possibilidade de contacto com outras pessoas e proceder à limpeza e desinfecção de objectos com contacto e superfícies.

       

      Mais de 4.000 idosos não querem ser vacinados

      O Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus ligou, durante sexta-feira, a 4.896 pessoas idosas com idade superior a 80 anos que ainda não tinham tomado vacinação contra Covid-19, apelando às mesmas para que fossem inoculadas com a maior brevidade possível. No entanto, apenas 638 idosos afirmaram que iriam vacinar-se. Assim, mais de 4.000 idosos afirmaram que não se queriam vacinar “por motivos pessoais”.

       

      Número de idosos vacinados aumenta 154% nos últimos quatro dias

      Apesar de 4.000 idosos terem declarado que não se queriam vacinar, as autoridades de saúde notaram um aumento nas inscrições das pessoas idosas. Segundo os dados revelados pelo Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus, o número de pessoas vacinadas ultrapassado 10.891 nos últimos quatro dias, o que representa um aumento de 154% face à semana anterior. Em comunicado, as autoridades sanitárias voltaram a apelar à vacinação, não só os idosos, mas toda a população.

       

      Quase uma centena de casos na comunidade detectados no sábado

      O Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus informou que, no sábado, foram detectados, no total, 106 casos positivos de infecção por Covid-19. Destes, sete foram detectados em hotéis de observação médica e em hospitais; 99 casos foram detectados na comunidade, incluindo: 30 por autotestes de antigénio, 54 encontrados por testes de ácido nucleico com amostras mistas realizados em Macau, três por testes de ácido nucleico com amostras mistas realizados na cidade de Zhuhai da província de Guangdong, e 12 por contacto próximo.

       

      Funcionários públicos devem fazer teste de antigénio diariamente e usar máscara KN95

      Os Serviços de Administração e Função Pública (SAFP) anunciou ontem que, a partir de hoje, os trabalhadores dos serviços públicos devem fazer, diariamente, teste rápido de antigénio antes de comparecer ao serviço e usar máscara de padrões N95, KN95 ou FFP2 durante todo o período de trabalho. Os SAFP apelaram também aos utentes o uso de máscara dos padrões referidos. Além disso, ao entrar nos serviços públicos, os trabalhadores e os cidadãos já não precisam de digitalizar o código QR de registo de itinerários (código QR do estabelecimento), devendo, contudo, apresentar o Código de Saúde de Macau.

       

      Cancelado limite de participantes em actividades com oferta de comida e bebida

      As autoridades cancelaram ainda o limite do número de participantes em actividades com oferta de comidas e bebidas. Se o número de participantes for maior ou igual a 300, os participantes devem exibir o resultado negativo no teste rápido de antigénio no mesmo dia ou um certificado de teste de ácido nucleico com resultado negativo nas últimas 24 horas após o dia da amostragem. Por outro lado, no que toca a festivais colectivos e actividades culturais, recreativas e desportivas, são cancelados os requisitos de teste regular de ácido nucleico para os participantes, apenas os concorrentes e artistas que não podem usar máscaras são obrigados a exibir o resultado negativo no teste rápido de antigénio no mesmo dia ou um certificado de teste de ácido nucleico com resultado negativo nas últimas 24 horas após o dia da amostragem. Além disso, a lotação máxima é reduzida para 75%.