Edição do dia

Domingo, 21 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
24.9 ° C
24.9 °
24.9 °
94 %
5.1kmh
20 %
Sáb
26 °
Dom
26 °
Seg
25 °
Ter
25 °
Qua
25 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeMacau tinha 889 indústrias a funcionar no ano passado  

      Macau tinha 889 indústrias a funcionar no ano passado  

      As estatísticas, reveladas ontem, referem-se a estabelecimentos relativos às indústrias transformadoras, bem como a produção e distribuição de electricidade, gás e água. Em 2021, o sector deu trabalho a 10.773 pessoas, mas menos 439 quando comparado com 2020. Por seu turno, as receitas cifraram-se em 10,39 mil milhões de patacas, aumentando 11,8%, face ao ano anterior, sendo que as despesas se fixaram em 7,54 mil milhões, crescendo 7,8%.

       

      A Direcção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC) revelou ontem que em Macau, durante o ano 2021, existiam em actividade um total de 889 estabelecimentos relativos às indústrias, abrangendo indústrias transformadoras, bem como a produção e distribuição de electricidade, gás e água. Esse número representou mais três estabelecimentos em relação a 2020. Já o pessoal ao serviço era composto por 10.773 trabalhadores, menos 439, em termos anuais.

      No ano de referência as receitas dos estabelecimentos industriais cifraram-se em 10,39 mil milhões de patacas, aumentando 11,8%, face a 2020, sendo que as despesas se fixaram em 7,54 mil milhões, o que representou um crescimento de 7,8% face ao ano anterior. O excedente bruto anual situou-se em 2,85 mil milhões de patacas, subindo 24%, em termos anuais, e o valor acrescentado bruto (VAB), que reflecte o contributo económico do sector, foi de 4,93 mil milhões de patacas, ascendendo 6,8%. Além disso, a formação bruta de capital fixo correspondeu a 1,62 mil milhões de patacas, ou seja, mais 43,1%. Todavia, diversos dos principais indicadores registaram decréscimos face a 2019, ano anterior ao aparecimento da pandemia do novo tipo de coronavírus, nomeadamente, as receitas, as despesas, o excedente bruto e o VAB baixaram 9,8%, 11,6%, 4,6% e 7,1%, respectivamente, divulgou também a mesma nota de imprensa da DSEC.

      Do número total de indústrias em Macau, 882 são relativos às indústrias transformadoras, ou seja, mais dois do que em 2020. Neste ramo em específico, o número de trabalhadores foi de 9.680 indivíduos, menos 414 que no ano anterior. As receitas das indústrias transformadoras, que foram de 6,63 mil milhões de patacas, subiram 23,4%, em termos anuais, e as despesas – 5,96 mil milhões de patacas – cresceram 18,2%. Em 2021, o excedente bruto (670 milhões de patacas) e o VAB (2,14 mil milhões de patacas) aumentaram 103,6% e 21,9%, respectivamente. A formação bruta de capital fixo destas indústrias equivaleu a 179 milhões de patacas, acrescendo 65,1%.

      De entre os ramos de actividade económica das indústrias transformadoras, a DSEC observou que as receitas da fabricação de cimento e betão pronto se fixaram em 1,78 mil milhões de patacas, aumentando 65,9%, em termos anuais, devido às obras de construção locais terem continuado a procurar mais produtos de cimento e betão pronto. As despesas foram de 1,44 mil milhões de patacas, crescendo 58,5%. O excedente bruto e o VAB desta fabricação também subiram 107,2% e 71,9%, respectivamente. As receitas das indústrias alimentares e das bebidas (2,31 mil milhões de patacas) voltaram a aumentar em 2021, isto é, +23,1%, em termos anuais, após um declínio relativamente elevado no ano anterior, e as despesas (2,05 mil milhões de patacas) subiram 13,7%. O excedente bruto e o VAB destas indústrias cresceram 255,3% e 34,8%, respectivamente. Quanto à edição e impressão, as receitas (438 milhões de patacas), as despesas, no valor de 459 milhões de patacas, e um VAB de 208 milhões diminuíram 4,1%, 8,2% e 1,9%, respectivamente, face a 2020, e o excedente bruto registou o prejuízo de 21,36 milhões de patacas.

      Por último, o número de estabelecimentos de produção e distribuição de electricidade, gás e água foi de sete, tendo surgido mais um face a 2020, sendo que o pessoal ao serviço era composto por 1.093 trabalhadores, menos 25. Em 2021 as receitas deste ramo de actividade económica cifraram-se em 3,76 mil milhões de patacas, diminuindo 4,2%, em termos anuais e as despesas (1,58 mil milhões) desceram 19,2%. O excedente bruto (2,18 mil milhões de patacas) cresceu 10,7%, dado que o decréscimo das despesas foi superior ao das receitas, porém, o VAB (2,80 mil milhões) decresceu 2,3%. Por seu turno, a formação bruta de capital fixo (1,44 mil milhões de patacas) do ramo aumentou 40,8%, devido aos estabelecimentos terem adquirido equipamentos novos.