Edição do dia

Quarta-feira, 5 de Outubro, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
29.9 ° C
31.9 °
29.9 °
79 %
6.7kmh
20 %
Qua
30 °
Qui
29 °
Sex
29 °
Sáb
28 °
Dom
28 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Sociedade ‘Mulan’ passa sem provocar danos significativos

      ‘Mulan’ passa sem provocar danos significativos

      O ciclone tropical ‘Mulan’, que passou durante a manhã de ontem por Macau, não provocou danos significativos. Segundo o Centro de Operações de Protecção Civil, apesar do sinal 8 de tempestade tropical, registaram-se apenas dois incidentes, não provocando qualquer ferido. Por outro lado, quatro pessoas foram levadas para os abrigos do Instituto de Acção Social.

       

      O ciclone tropical ‘Mulan’, que passou por Macau na manhã de ontem e obrigou as autoridades a içarem o sinal n.º 8 de tempestade tropical, trouxe chuva e vento, mas não provocou estragos significativos. O estado de prevenção imediata que teve início às 7h de ontem, foi levantado pelas 13h.

      O ‘Mulan’ passou a mais de 300 quilómetros de distância de Macau e foi em direcção à ilha de Hainão, tendo entrado na tarde de ontem no Golfo de Beibu, em direcção à costa do Vietname.

      Segundo um comunicado divulgado ontem à tarde pelo Centro de Operações de Protecção Civil (COPC), o ‘Mulan’ fez apenas dois incidentes relacionados com a queda de rebocos ou de outros objectos, não se tendo registado nenhum caso de feridos causado pela tempestade tropical.

      Já o Instituto de Acção Social (IAS) abriu quatro centros de abrigo, tendo acolhido um total de quatro pessoas durante a passagem da tempestade tropical. Devido ao efeito de ‘storm surge’ de grau amarelo associado ao ciclone tropical, a Direcção dos Serviços de Assuntos de Tráfego (DSAT) encerrou nove auto-silos situados nas zonas baixas.

      No que respeita ao trânsito, as três pontes que fazem ligação entre Macau e Taipa e a Ponte da Flor de Lótus foram encerradas pelas 8h30 de ontem, tendo o tabuleiro inferior da Ponte Sai Van sido aberto pelas 8h. Segundo a Autoridade de Aviação Civil, oito voos previstos para o Aeroporto Internacional de Macau sofreram atrasos, foram cancelados ou alterados. Quanto à migração, após a negociação com as autoridades fronteiriças de Zhuhai, o posto fronteiriço da Ilha de Hengqin suspendeu o funcionamento pelas 8h10.

      Pelas 7h da manhã de ontem, o Chefe do Executivo tinha declarado estado de prevenção imediata. Pelas 13h foi levantado o estado de prevenção imediata, “com a recuperação gradual da situação normal da sociedade”.

      Pelas 10h de ontem, os Serviços Meteorológicos e Geofísicos (SMG) retiraram todos os avisos de ‘storm surge’, tendo os auto-silos sido reabertos sucessivamente. Pelas 13h, os SMG baixaram a tempestade tropical para o sinal n.º 3, permitindo que as pontes reabrissem, tendo o tabuleiro inferior da Ponte Sai Van encerrado após a saída de todos os veículos. O posto fronteiriço da Ilha de Hengqin retomou o funcionamento pelas 13h.

      Em comunicado, o COPC diz que “os membros da estrutura de protecção civil desencadearam de forma eficiente os trabalhos de resposta à tempestade tropical conforme as suas atribuições, e acrescidos da colaboração activa da população, as medidas de resposta foram implementadas de forma eficaz, o que muito contribuiu para a salvaguarda da vida e dos bens dos residentes”.

      Durante a manhã, o Chefe do Executivo deslocou-se ao COPC e deu instruções quanto à prevenção dessa tempestade tropical e de inundação, “com vista a garantir a segurança da vida e dos bens da população de Macau”. De seguida, acompanhado pelo secretário para a Segurança e Comandante de Acção Conjunta (CAC), Wong Sio Chak, Comandante-geral dos Serviços de Polícia Unitários e Coadjuvante do CAC, Leong Man Cheong, e o director-geral dos Serviços de Alfândega, Vong Man Chong, entre outros responsáveis, o Chefe do Executivo efectuou uma vistoria no COPC para se inteirar da situação de funcionamento do mesmo.

       

      PONTO FINAL