Edição do dia

Quarta-feira, 22 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nevoeiro
24 ° C
24.9 °
23.9 °
100 %
2.6kmh
40 %
Qua
26 °
Qui
26 °
Sex
27 °
Sáb
28 °
Dom
28 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeMa Io Fong pede melhores condições para trabalhadores da linha da frente

      Ma Io Fong pede melhores condições para trabalhadores da linha da frente

      Ma Io Fong enviou ontem um comunicado às redacções em que pede às autoridades que proporcionem melhores condições aos profissionais que lutam contra o surto na linha da frente. O deputado lembra que, para manter o normal funcionamento da comunidade, os trabalhadores da área da saúde, seguranças, trabalhadores de supermercados, vendilhões, motoristas de serviços de entregas, taxistas e motoristas de autocarros, por exemplo, têm de continuar a trabalhar. No entanto, alguns destes trabalhadores têm-se queixado por não terem locais onde descansar e tomar refeições. Além disso, segundo Ma Io Fong, pedem também que o Governo lhes forneça mais materiais anti-epidémicos.

      O deputado ligado à Associação da Construção Conjunta de Um Bom Lar sugere que as autoridades comuniquem com os departamentos onde trabalham os profissionais de saúde para que possam ser organizados locais de descanso e de refeições para os trabalhadores que têm de trabalhar ao ar livre durante longas horas “para garantir que possam fazer uma pausa”. Por outro lado, “o Governo deve também prestar atenção à condição física e à pressão psicológica do pessoal da linha de frente e aliviar a sua pressão”. Ma Io Fong deixa um elogio aos profissionais na linha da frente, dizendo que “os seus postos de trabalho são os mais bonitos da luta contra a epidemia”.

      Por fim, Ma Io Fong assinala que a população tem usado as máscaras adequadas, o que, na opinião do deputado, reflecte que “o público em geral compreende os regulamentos e as sanções envolvidas e cumpriu as directrizes do Governo”. O deputado aproveita para apelar à população para que continue “a cooperar e a cumprir as directrizes de prevenção da epidemia, a não sair a não ser que seja necessário, a tomar precauções pessoais ao sair, e a digitalizar o código de saúde de local ao entrar nas instalações”.

       

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau