Edição do dia

Quarta-feira, 22 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nevoeiro
24 ° C
24.9 °
23.9 °
100 %
2.6kmh
40 %
Qua
26 °
Qui
26 °
Sex
27 °
Sáb
28 °
Dom
28 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeEstudo da UM diz que confinamento geral poderá levar a ansiedade, depressão...

      Estudo da UM diz que confinamento geral poderá levar a ansiedade, depressão e suicídio

      A equipa de investigação sobre o Covid-19 da Universidade de Macau (UM) divulgou um comunicado onde apresenta as suas opiniões sobre o combate ao surto actual. Os investigadores começam por assinalar que o confinamento não vai apenas afectar negativamente a economia da região.

      “Medidas rigorosas de encerramento teriam um impacto profundo na manutenção dos laços sociais e na acessibilidade da educação e dos serviços médicos, e podem aumentar os riscos de conflitos familiares, depressão, ansiedade ou mesmo suicídio, juntamente com outras perturbações mentais graves”, lê-se no comunicado da equipa de investigação. Os investigadores dizem que “experiências em todo o mundo mostram que um encerramento absoluto só é plenamente eficaz quando a taxa de infecção é elevada” e “quando estão reunidas as condições essenciais para o seu funcionamento”.

      A equipa lembra que há cidades que, apesar das medidas rigorosas de confinamento, não ficaram imunes ao surgimento de novos surtos, como o caso de Xangai. O estudo prevê que um confinamento geral em Macau poderá levar a várias dificuldades: “Em primeiro lugar, Macau carece de uma demarcação geográfica precisa, o que torna muito difícil estabelecer um sistema detalhado de fornecimento de bens domésticos. Em segundo lugar, Macau não tem organizações fortes de base comunitária semelhantes às comissões de bairro ou de aldeia na China continental que desempenham um papel crucial ao nível da operação.  Para assegurar o fornecimento de bens que chegam a todas e cada uma das famílias durante o encerramento rigoroso, a enorme procura de mão-de-obra é essencial, mas seria muito difícil de satisfazer”.

      Por outro lado, um confinamento total iria deixar a população envelhecida de Macau sem os cuidados de saúde adequados, acrescentam os investigadores.