Edição do dia

Quinta-feira, 18 de Agosto, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens quebradas
25.9 ° C
27.1 °
25.9 °
94 %
6.2kmh
75 %
Qua
28 °
Qui
30 °
Sex
31 °
Sáb
29 °
Dom
29 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Sociedade Aparelhos para monitorizar anomalias serão usados nas obras do Mercado Vermelho

      Aparelhos para monitorizar anomalias serão usados nas obras do Mercado Vermelho

      O Instituto para os Assuntos Municipais (IAM) está a desenvolver os trabalhos preliminares relativos à obra de requalificação do Mercado Vermelho, estando agora a instalar postos de monitorização, de modo a acompanhar o estado integral da estrutura deste edifício com valor arquitectónico enquanto as obras estiverem a decorrer. Segundo o chefe substituto da Divisão de Edificações do IAM, já foram colocados 90 aparelhos no complexo para detectar inclinação e sedimentação.

       

      O Instituto para os Assuntos Municipais (IAM) já instalou cerca de 90 aparelhos de monitorização na estrutura principal e nas paredes exteriores do Mercado Vermelho, a fim de recolher os dados da construção e para uma melhor preservação do estado estrutural e das características arquitectónicas do mercado. Estes trabalhos estão a ser feitos no âmbito das obras de reordenamento do Mercado Vermelho, que está de momento encerrado.

      As obras de remodelação do Mercado Almirante Lacerda, conhecido como Mercado Vermelho, vão iniciar-se oficialmente em Maio deste ano. Recorde-se que as autoridades já afirmaram que “o reordenamento tem por objectivo preservar o edifício, incluindo paredes exteriores, cobertura e áreas superiores e a torre central em forma de cruz com escadaria, entre outros elementos arquitectónicos com características da época”, o que colocou uma alta complexidade da execução do projecto.

      Segundo indicou ontem o IAM, os 90 aparelhos vão dedicar-se à inspecção do estado integral do edifício. “Caso haja mudanças ou anomalias do edifício, como inclinação e sedimentação, poderão ser detectadas o mais rápido possível”, destacou o organismo.

      Uma vez que não foi permitido efectuar uma inspecção completa do mercado durante a fase de elaboração da planta da obra, só sendo possível elaborar o desenho através da comparação entre a inspecção parcial e os planos de desenho antigos, os trabalhos actuais concentram-se na monitorização e recolha de dados básicos, que servirão de base da monitorização para o andamento da obra, de acordo com o chefe substituto da Divisão de Edificações do IAM, Ng Chi Lun.

      Os postos de monitorização servem ainda para a verificação e registo da situação do betão e ferrugem nas armaduras dos pavimentos da cobertura e dos pilares. Além disso, o IAM instalou também equipamentos de carga e ensaios para verificar a carga real da parte inferior do rés-do-chão do mercado.

      “Em relação ao espaço interior do Mercado Vermelho, vamos trabalhar por uma optimização das fundações, portanto, de forma a conservar as partes como a fachada exterior e a estrutura superior, procederemos a uma instalação de grandes estruturas de suporte em aço de natureza temporária, e apenas depois disso vamos reconstruir as infra-estruturas internas”, adiantou Ng Chi Lun aos jornalistas à margem de uma visita guiada ao mercado.

      O responsável salientou ainda que a execução da obra de demolição e reconstrução deve ser realizada parcialmente, “e assim torna o projecto mais complicado devido ao espaço e ao facto de que algumas partes de instalações terem de ser preservadas, temos de ter mais cuidado e ser mais rigorosos nas obras”, disse.

      Dentro do Mercado Vermelho já estão instaladas também algumas máquinas para avançar a obra, segundo o chefe da divisão. Dado que o espaço interior do mercado é limitado para entrada dos equipamentos, apenas é possível utilizar maquinarias de menor dimensão.

      O projecto de remodelação está previsto com um prazo de conclusão de 657 dias. Aos jornalistas, Ng Chi Lun revelou ainda que, no final das obras, serão instalados quatro relógios nos quatros lados da torre central em forma de cruz. O Mercado Vermelho, que entrou em funcionamento há mais de 80 anos, já apresenta armaduras enferrujadas na sua estrutura, bem como infiltrações nos tectos e queda de azulejos nas paredes interiores.

      Neste caso, após a conclusão das obras estruturais, será realizado um melhoramento do espaço interior, incluindo a instalação de elevadores, renovação dos tectos, reorganização da rede de drenagem, impermeabilização do terraço, substituição de ladrilhos, bem como aumentar o espaço de sanitários públicos. Segundo o IAM, a dimensão para cada banca será semelhante ao passado, disponibilizando um volume de bancas suficiente para os vendedores deste mercado, que foram agora transferidos para o mercado provisório do Patane.

       

      PONTO FINAL