Edição do dia

Sábado, 18 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
26.3 ° C
27.6 °
25.9 °
73 %
5.1kmh
40 %
Sáb
26 °
Dom
24 °
Seg
24 °
Ter
26 °
Qua
24 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioCulturaHoli regressa a Cheoc Van com muita cor e animação

      Holi regressa a Cheoc Van com muita cor e animação

      Festival é considerado um dos eventos mais reverenciados e celebrados da Índia e é celebrado em quase todas as partes do país. Em Macau, a organização fica a cargo da Associação da Cultura Indiana de Macau, presidida por Victor Kumar, que ao PONTO FINAL revelou esperar de 150 a 200 pessoas no próximo domingo, dia 20 de Março.

       

      A praia de Cheoc Van vai receber novamente, no próximo domingo, dia 20 de Março, das 14h às 17h, a celebração do festival Holi, conhecido também como a Festa das Cores ou o Festival do Amor. Victor Kumar, conhecido instrutor de ioga e presidente da Associação da Cultura Indiana de Macau (ACIM), disse ao PONTO FINAL esperar de 150 a 200 pessoas a participarem no evento. “Penso que facilmente teremos 150 pessoas, mas eu aponto para as 200. Muitas pessoas têm pedido informações sobre o evento. É certo que muitos expatriados têm saído de Macau, principalmente portugueses, que eram presença assídua no festival, mas acredito que este ano também teremos muitas pessoas para celebrar a paz e a conexão entre os povos”, explicou o também fundador do VStudio.

      Dança, música, jogos para crianças, desporto, tatuagens feitas em henna, entre muitas outras coisas. Serão três horas de muita diversão e espiritualidade, se possível com um dia soalheiro, admitiu Kumar. “Se chover, lá estaremos também para celebrar, todos juntos, na mesma este festival de cores e felicidade”, reiterou o organizador que promete uma coreografia de Bollywood com cerca de 50 pessoas.

      De crianças para adultos, e vice-versa, o dia é de celebração. Este ano, na Índia, o evento é celebrado no dia 18 e 19, ficando o domingo reservado para o descanso. Em Macau, derivado das circunstâncias e para tornar “a tarde de domingo mais relaxante, simples como um picnic”, a celebração é realizada no dia 20 de Março. “As conexões e a cultura juntamente com alegria, paz e amor para criar a harmonia”, acrescentou o instrutor de ioga, radicado em Macau há mais de 10 anos.

      Apesar de ser um dos maiores eventos hindus, tal como, por exemplo, o Khumba Mela ou o Maha Shivaratri, o Holi é como o Diwali, sem conotação religiosa, mas mais espiritual. “É uma forma mais livre. Cada um, independentemente da sua religião, pode participar. Não quero colocar a religião na celebração”, explicou Victor Kumar ao nosso jornal, assegurando que o Holi está entre os mais populares da Índia.

      Para celebrar a arte e a cultura na natureza, cada participação tem um custo de 100 patacas e é entregue à pessoa duas saquetas de pó colorido. Saquetas extra têm um custo adicional de 50 patacas. As inscrições podem ser efectuadas pelo número de telefone 63932002.

      O Holi é considerado um dos festivais mais importantes na Índia. O grande festival hindu dura um dia e uma noite, que começa na noite de Purnima ou no Dia da Lua Cheia no mês de Falgun. É comemorado com o nome Holika Dahan ou Choti Holi na primeira noite do festival, e no dia seguinte é chamado Holi. Em diferentes partes do país é conhecido com nomes diferentes, pode ler-se na página oficial do festival indiano em holifestival.org. Os melhores lugares para comemorar o evento na Índia são Goa, Nova Deli, Mathura e todo o Rajastão. No entanto, a festa das cores já é celebrada um pouco por todo o mundo, em países ou regiões como Suriname, Guiana, Trinidad e Tobago, Jamaica, Bangladesh, África do Sul, Estados Unidos da América, Reino Unido, Fiji, Austrália ou Nepal, entre muitos outros locais.

       

      PONTO FINAL