Edição do dia

Terça-feira, 9 de Agosto, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
27.9 ° C
27.9 °
26.9 °
83 %
5.1kmh
20 %
Seg
28 °
Ter
28 °
Qua
29 °
Qui
28 °
Sex
29 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Desporto Mestre de capoeira Eddy Murphy diagnosticado com cancro lança campanha de...

      Mestre de capoeira Eddy Murphy diagnosticado com cancro lança campanha de angariação de fundos

      O brasileiro encontra-se hospitalizado e, até agora, as contas com os tratamentos e medicação já passam de um milhão de patacas. No início de 2021 foi-lhe diagnosticado um mieloma múltiplo, mas o mestre de capoeira não é considerado residente de Macau, apesar de por cá viver há muitos anos. Como titular do cartão de trabalhador não residente, o custo de tratamento é de 100% sobre o preço de cada medicação sem direito a subsídios. Eddy Murphy apela agora à generosidade de quem possa ajudá-lo na “maior batalha” da sua vida.

       

      O conhecido mestre de capoeira Eddy Murphy do grupo Axê Capoeira foi diagnosticado com um mieloma múltiplo, um tipo de cancro da medula óssea, anunciou o próprio na sua página do Facebook. “No início do ano passado, fui diagnosticado com mieloma múltiplo, um tipo de cancro na medula óssea que exigia que iniciasse um tratamento imediatamente. Infelizmente, devido à pandemia e ao meu trabalho em Macau como líder de capoeira, tive que adiar os cuidados intensivos, pois tive que continuar a dar as minhas aulas sozinho. Agora que pude trazer o meu filho e professor de capoeira Flecha de Prata, finalmente vou poder concentrar-me inteiramente na minha saúde e na minha reabilitação”, escreveu o brasileiro.

      De modo geral, o mieloma múltiplo é um cancro silencioso, em que a pessoa não apresenta sintomas nos estados iniciais. Trata-se de um tumor maligno que se desenvolve nos plasmócitos, um subtipo dos linfócitos, glóbulos brancos produzidos na medula óssea. Entre outras complicações, o mieloma causa insuficiência renal e problemas no sistema imunológico. Nos últimos anos, a sobrevida do mieloma aumentou significativamente devido à descoberta de novas terapias e novos medicamentos.

      Mas os tratamentos e a medicação são, para um portador de ‘bluecard’, como é o caso de Edilson Almeida – nome verdadeiro de Eddy Murphy –, sinal de muita dor de cabeça.  Apesar de agradecer a orientação inicial do Centro Hospitalar Conde de São Januário, que permitiu que o mestre de capoeira conseguisse começar os tratamentos sem pagar o custo total de cada quimioterapia, neste momento as contas já se acumulam, dia após dia em valores considerados proibitivos, e Eddy nem sequer pode trabalhar para fazer face a esses gastos. “Como titular do ‘bluecard’, o custo deste tratamento é de 100% sobre o preço de cada medicamento sem qualquer subsídio dos Serviços de Saúde. Tentamos fazer face a esse custo enorme, pois cada medicamento vem dos Estados Unidos da América e alguns dos exames tiveram que ser enviados para o exterior por falta de equipamentos/especialistas na região. Até agora, o custo do tratamento de Maio de 2021 a Dezembro de 2021 foi de 1.030.805 patacas”, explicou Eddy Murphy no mesmo apelo na Internet.

      Para fazer face aos elevados custos do tratamento que necessita, o mestre de capoeira lançou um pedido de ajuda em forma de apelo na Internet. Para já, quem quiser ajudar pode transferir o valor que achar por bem para a conta no Banco Nacional Ultramarino com o número 9008318078. “Primeiramente, esta é uma doação regional, mas em breve lançarei uma campanha no GoFundMe para todos que desejarem poderem contribuir”, disse, acrescentando que todos os recibos médicos de Maio a Dezembro podem ser consultados mediante o envio de um pedido para o e-mail .

      “Como pai, marido, avô e um homem optimista que ama a vida, gostaria de pedir a ajuda para aqueles que puderem doar qualquer quantia em dinheiro para me ajudar a combater a maior batalha da minha vida. Eu sei que Deus não dá as batalhas mais difíceis aos seus mais difíceis guerreiros e sim cria os guerreiros mais fortes para as batalhas mais difíceis da vida”, atirou.

      Neste momento, continua a ser tratado ao mieloma e quando a fase actual terminar, o valor total dos tratamentos e medicação será adicionado ao valor prévio. Eddy referiu ainda que existe, em cima da mesa, a possibilidade de fazer um transplante autólogo de medula óssea, que é aquele no qual as células precursoras da medula óssea provêm do próprio indivíduo transplantado, mas para isso, acrescenta o brasileiro, “teremos que aguardar os resultados dos tratamentos em andamento”.

      A esperança, como se diz, é a última a morrer e, desde o início da quimioterapia já foi atingido um valor na ordem dos 60 a 70% de progresso à medida que a nova medicação está efectivamente a funcionar. “Sou um jovem de 54 anos e adoraria continuar a levar felicidade e a educar crianças através da minha paixão que é a capoeira. A capoeira foi o que me fez chegar até aqui, mesmo quando já tinha o diagnóstico da doença”, admitiu Eddy Murphy.

       

      PONTO FINAL