Edição do dia

Quinta-feira, 29 de Setembro, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
27.9 ° C
29.4 °
27.9 °
89 %
6.2kmh
40 %
Qui
28 °
Sex
28 °
Sáb
29 °
Dom
29 °
Seg
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Desporto Regulamento da Maratona deve ser melhorado, diz Leong Sun Iok

      Regulamento da Maratona deve ser melhorado, diz Leong Sun Iok

      Dinis Chan

       

      Numa interpelação escrita, apresentada ontem pelo deputado Leong Sun Iok, o membro da Assembleia Legislativa ligado à Federação das Associações dos Operários de Macau reconheceu e valorizou o importante contributo de Maratona para o mercado de trabalho e a economia de turismo do território. Não obstante, o parlamentar argumentou que parece existir uma margem de manobra para melhorar a organização da prova de corrida, para que o evento alcance o seu público com mais êxito.

       

      O deputado Leong Sun Iok interpelou ontem o Executivo quanto à optimização da Maratona Internacional de Macau, no sentido de maximizar o seu efeito socioeconómico. O deputado lembrou que a realização da 40.ª edição da Maratona Internacional de Macau, que aconteceu no mês passado, teve sucesso ao atrair 12 mil residentes e visitantes a participar. O evento é organizado oficialmente pelo Instituto do Desporto de Macau, em colaboração com a Associação Geral de Atletismo local, sob a égide da Associação Internacional de Maratonas e Corridas de Rua (AIMS). O parlamentar apontou que o evento desportivo aprofunda efectivamente a integração entre o sector de turismo e de desporto, o que corresponde aos objectivos políticos fixados nas Linhas de Acção Governativa, fomentando a economia e estimulando o desenvolvimento local.

      Para o vice-presidente da Federação das Associações dos Operários de Macau (FAOM), que faz parte da bancada parlamentar, a Maratona possui um grande potencial de contribuição. No entanto, o deputado criticou que o regulamento da prova ainda carece de ser aperfeiçoado, designadamente as regras de competição, percursos e instalações. Leong Sun Iok frisou que, tendo em vista a aumentar o envolvimento do evento, as organizações necessitam de implementar a análise dos dados estatísticos, o posicionamento de prova, o planeamento de promoção, a melhoria das instalações complementares e a elevação da qualidade de serviços prestados.

      No que toca ao tempo, o limite para os participantes da Maratona Internacional de Macau terminarem a prova é de 5 horas, enquanto a meia-maratona é de 2,5 horas, sendo que menos de 70% de participantes conseguiram terminar a prova dentro do tempo limite determinado pela própria organização. Entretanto, nas regiões vizinhas que integram também como membros da AIMS, nomeadamente, interior da China, Taipei e Hong Kong, o tempo limite indicado é, respectivamente, de 6 horas e 3 horas, e assim a maioria dos participantes podem conquistar uma medalha e ter acesso a certificado, tornando-se a prova uma “experiência sublime” de turismo. Desta forma, as corridas podem produzir um efeito positivo na promoção e atrair mais potenciais participantes a fazer parte do evento, referiu o parlamentar.

      Quanto ao sistema de cronometragem, Leong Sun Iok verificou que muitas organizações internacionais a nível global fornecem ambas o tempo oficial (“gun time”) e os tempos pessoais (“chip time” ou “net time”). Já a de Macau só proporciona o tempo oficial. O deputado eleito por via directa aconselhou que os organizadores possam disponibilizar também os tempos pessoais, a fim de os participantes terem uma melhor experiência.

      Relativamente aos percursos, o parlamentar sugeriu a inclusão dos elementos característicos de Macau, como a zona velha da Taipa, o centro histórico de Macau, o património mundial da UNESCO, a Cotai Strip, com o intuito de aproveitar a competição de corrida para promover o encanto da cidade onde as culturas do Oriente e Ocidente se encontram.

       

      PONTO FINAL

      DEIXE UMA RESPOSTA

      Por favor escreva o seu comentário!
      Por favor, escreve aqui o seu nome