Edição do dia

Quarta-feira, 28 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
15.9 ° C
18.9 °
15.9 °
77 %
2.1kmh
40 %
Qua
20 °
Qui
21 °
Sex
17 °
Sáb
15 °
Dom
20 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Sociedade Macau e Guiné-Bissau integram Conferência Internacional Católica de Escutismo  

      Macau e Guiné-Bissau integram Conferência Internacional Católica de Escutismo  

       

      O CNE foi o anfitrião de uma reunião da CICE, que aprovou o plano de acção da organização para os próximos anos, tendo decorrido no formato misto – presencial e ‘online’ -, sendo que em Fátima estiveram 69 representantes de 24 países, enquanto digitalmente participaram 70 pessoas de outros 24 países.

       

      A Conferência Internacional Católica do Escutismo (CICE) conta, desde o fim-de-semana passado, com novos membros, face à entrada de Macau, Guiné-Bissau, El Salvador, Egipto, Malawi, Venezuela e Níger, informou fonte do Corpo Nacional de Escutas (CNE).

      O CNE foi o anfitrião de uma reunião da CICE, que aprovou o plano de acção da organização para os próximos anos, tendo decorrido no formato misto – presencial e ‘online’ -, sendo que em Fátima estiveram 69 representantes de 24 países, enquanto digitalmente participaram 70 pessoas de outros 24 países.

      A reunião, subordinada ao tema “A nossa tenda está aberta a todas as religiões”, contou com a presença de Joaquim Mendes, bispo auxiliar de Lisboa e presidente da Comissão Episcopal do Laicado e Família, que sublinhou que a Conferência Episcopal Portuguesa olha para o escutismo como um “caminho de esperança” e deixou o convite à participação na próxima Jornada Mundial da Juventude, que se realiza em Lisboa, em 2023.

      O enquadramento do documento “Visão Católica da Religião no Escutismo”, por Juan Ambrósio, da equipa da Assistência Nacional do CNE, esteve em análise no encontro, tendo em vista a clarificação da dimensão religiosa no movimento escutista mundial.

      Entretanto, a direcção da CICE aproveitou a ocasião para atribuir a Medalha de São Jorge a alguns escuteiros, entre os quais o dirigente português Pedro Duarte Silva, “por todo o trabalho realizado, nomeadamente enquanto parte integrante da região Europa-Mediterrâneo e em diferentes grupos de trabalho”. “Esta distinção significa tornar-se membro de ‘apreciação da contribuição excecional’ que tem sido dada através do escutismo internacional para a educação dos jovens, para o desenvolvimento de sua personalidade, fé e envolvimento pessoal na sociedade. No espírito de Baden Powell, a CICE valoriza e incentiva a participação na fraternidade mundial do movimento escutista”, sublinha uma nota enviada à agência Lusa pelo CNE.

      Da reunião do passado fim de semana saiu também o novo comité mundial da CICE, que tem Jacques Gagey como assistente mundial e é integrada por Matteo Spano, Geogres El Ghorayeb, Marco Aurelio De Mello Castianni e Marcel Ledjou.

      A CICE, da qual o CNE é membro, “é um espaço de encontro, reflexão, partilha e comunhão dos Escuteiros Católicos de todo o mundo, tendo um estatuto consultivo junto da Organização Mundial do Movimento Escutista”, informa uma nota sobre o encontro.

      Como principais objectivos, a Conferência Internacional Católica do Escutismo aponta para “a formação integral dos jovens através do Escutismo do ponto de vista da fé católica, cooperar no desenvolvimento e aprimoramento da dimensão espiritual do Escutismo, assegurar que os Escuteiros Católicos estejam activamente presentes na Igreja e garantir a comunicação entre a Igreja Católica e o Movimento Mundial do Escutismo”.

      A CICE encontra-se dividida em quatro regiões: Europa-Mediterrâneo, Inter-Americana, Ásia e África, contabilizando como membros cerca de 60 associações.

       

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau