Edição do dia

Quinta-feira, 27 de Janeiro, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
21.3 ° C
22.7 °
20.9 °
83 %
2.6kmh
20 %
Qui
21 °
Sex
20 °
Sáb
19 °
Dom
16 °
Seg
14 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Desporto Grande Prémio de Macau só terá pilotos da China

      Grande Prémio de Macau só terá pilotos da China

       

      A 68.ª edição do Grande Prémio de Macau só vai contar com pilotos provenientes de Macau, da China continental ou de Hong Kong, devido às medidas do território que permanece praticamente isolado na política de zero casos de covid-19, foi ontem anunciado. A competição está agendada para os dias 19, 20 e 21 do próximo mês.

       

      À margem da conferência de imprensa de apresentação da prova, que costuma ser internacional, o presidente do Instituto do Desporto (ID), Pun Weng Kun, avançou que serão mais de 100 pilotos provenientes da China continental, Hong Kong e Macau que participarão nas seis corridas entre os dias 19 e 21 de Novembro.

      Pun Weng Kun disse ainda que alguns pilotos estrangeiros até queriam participar no Grande Prémio de Macau, mesmo tendo de fazer pelo menos 21 dias de quarentena fechados num quarto de hotel. Contudo, as autoridades não aconselharam a sua vinda. “Para o ano”, frisou Pun Weng Kun.

      Macau é um dos únicos territórios no mundo que continua a apostar numa política de casos zero. Desde o início da pandemia, o território registou apenas 77 casos da doença. A entrada em Macau, de fora da China continental, só não está vedada a residentes, e, mesmo esses, têm de fazer pelo menos 21 dias de quarentena obrigatória dentro de um quarto de hotel, mesmo que estejam vacinados e apresentem teste com resultado negativo. Além disso, os residentes de Macau que tenham tido Covid-19 e pretendam regressar ao território só o podem fazer dois meses depois da manifestação da doença ou do primeiro teste positivo.

      Ainda à margem da conferencia de imprensa o presidente do ID revelou ainda que o orçamento da prova para este ano será de 170 milhões de patacas, com a ajuda do patrocínio das seis operadoras de jogo de casino em Macau.

      O programa de três dias, que permite a presença de público nas bancadas, conta com seis corridas: Grande Prémio de Macau Fórmula 4, Taça GT Macau, Corrida da Guia Macau, Taça de Carros de Turismo de Macau, Taça GT Grande Baía e Taça Porsche Carrera.

      Citado pela TDM – Rádio Macau, Pun Weng Kun afirmou: ““O facto de o Grande Prémio poder ser realizado como programado transmite uma clara mensagem de que Macau é uma cidade vibrante e segura, capaz de organizar um grande evento automobilístico que, por sua vez, ajudará as indústrias do turismo, hotelaria e restauração. Ao mesmo tempo, os efeitos positivos associados promovem o desenvolvimento de vários sectores e aceleram o ritmo da recuperação económica”.

      Os bilhetes estarão à venda a partir de hoje e o preço mantém-se inalterado: para o dia 19 de Novembro o preço é de 50 patacas, e para os dias 20 e 21 varia entre 400 e 1.000 patacas, dependendo das bancadas. Considerando que a situação económica continua a ser afectada pela epidemia, o valor dos bilhetes nesta edição terá um desconto especial, esperando-se que os cidadãos e os turistas possam assistir às provas com os preços mais favoráveis, indicou a comissão organizadora.

       

       

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau

      DEIXE UMA RESPOSTA

      Por favor escreva o seu comentário!
      Por favor, escreve aqui o seu nome