Edição do dia

Quinta-feira, 22 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
neblina
21.9 ° C
25.4 °
20.9 °
100 %
3.1kmh
75 %
Qui
23 °
Sex
21 °
Sáb
20 °
Dom
21 °
Seg
20 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Sociedade Encontro amoroso por 200 patacas acabou por custar vinte vezes mais

      Encontro amoroso por 200 patacas acabou por custar vinte vezes mais

      Um residente de Macau acabou por gastar bem mais do que estava à espera num encontro amoroso após ter negociado serviços de prestação sexual com uma mulher por 200 patacas na Avenida de Almeida Ribeiro. No entanto, enquanto estava a tomar um duche no quarto de hotel, a mulher roubou-lhe quatro mil patacas.

      As autoridades deram ontem a conhecer um caso de duplo crime com furto e exploração de prostituição, envolvendo um casal do continente da China. Foi apurado que a mulher, de apelido Wu, abordou um homem na Avenida de Almeida Ribeiro por volta das nove da noite, perguntando se queria que lhe prestasse serviços sexuais por 200 patacas, oferta que foi aceite pelo indivíduo, tendo seguido posteriormente para um quarto de hotel.

      Chegados ao local, a mulher pediu ao indivíduo que tomasse um duche antes de praticarem relações sexuais, e aproveitou esse momento para lhe roubar a carteira onde estavam quatro mil patacas.

      O homem, que tem cerca de 60 anos, apercebeu-se de tudo quando ouviu a porta do quarto fechar, reparando que a carteira tinha desaparecido. De seguida, decidiu chamar a polícia para participar o caso. Após investigações foi descoberto que o nome do registo daquele quarto era de um homem, e a polícia enviou essa informação aos postos fronteiriços para o tentar interceptar.

      No mesmo dia perto da meia-noite, nas Portas do Cerco, o indivíduo responsável pela reserva foi interceptado, mas sem sinais da mulher. Na posse do indivíduo estavam precisamente quatro mil patacas, mas o homem alegou que não eram do furto. Depois de investigações mais profundas ao caso foi descoberto com recurso às câmaras de vigilância que este homem teria passado o dia quase todo com a mulher até ao encontro com a vítima, e que tinham até viajado no mesmo táxi até ao posto fronteiriço para regressarem ao interior da China. A polícia relatou também que no telemóvel do homem foram encontradas fotografias da tal mulher e do seu documento de identidade.

      O homem foi acusado dos crimes de furto e exploração de prostituição, tendo o caso já sido transferido para o Ministério Público.

       

      Provas espalhadas pela cama

      Um homem, de apelido Xie com 52 anos, trabalhador na área de decoração, foi detido pelas autoridades depois de se ter apropriado de forma ilegítima da carteira de uma mulher de 30 anos.

      O caso, que aconteceu no dia 27 de Agosto, começou com uma participação da mulher à polícia, relatando que teria dado conta do desaparecimento da sua carteira enquanto passava na Estrada da Areia Preta. Segundo referiu, a carteira tinha 300 patacas, documentos de identidade, dois Macau Pass, um cartão de consumo electrónico e 8 cupões de bolo lunar, perfazendo no total cerca de 23 mil patacas.

      Após verificadas as câmaras de videovigilância foi identificado um suspeito, que confessou o crime, mas alegou que teria ficado apenas com o dinheiro e os dois Macau Pass, enquanto o resto foi deitado ao lixo.

      A polícia, porém, decidiu fazer uma busca à casa do suspeito e encontrou todos os outros pertences da carteira espalhados na cama do suspeito. Confrontado com o cenário, o homem referiu que estava muito nervoso quando foi interrogado e que ficou com falta de memória.

      O caso foi entregue ao Ministério Público e o homem foi acusado de apropriação ilegítima em caso de acessão ou de coisa achada.