Edição do dia

Segunda-feira, 24 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
29 ° C
29.9 °
28.9 °
89 %
4.6kmh
40 %
Seg
29 °
Ter
30 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioÁsiaCidade de Nagasaki afasta Israel da homenagem às vítimas da bomba atómica

      Cidade de Nagasaki afasta Israel da homenagem às vítimas da bomba atómica

      A cidade japonesa de Nagasaki não vai convidar Israel para a cerimónia de paz que organiza todos os anos a 9 de Agosto em homenagem às vítimas da bomba atómica, lançada pelos Estados Unidos em 1945.  “Suspendemos o envio da carta de convite” ao embaixador israelita no Japão, declarou o presidente da Câmara de Nagasaki, Shiro Suzuki em conferência de imprensa.

      Em vez do convite, a autarquia de Nagasaki enviou à embaixada de Israel uma carta “apelando a um cessar-fogo imediato” na Faixa de Gaza, território palestiniano sitiado e atacado há quase oito meses pelo Exército israelita em resposta ao ataque do Hamas contra Israel em 7 de Outubro do ano passado.

      Suzuki justificou ainda a suspensão do convite a Israel com a preocupação de evitar “incidentes” durante a cerimónia referindo-se às “tensões” e manifestações que se verificam em muitos países.

      Nagasaki convidou o representante palestiniano no Japão, tal como acontece todos os anos, disse o conselho municipal à France Presse. A embaixada israelita em Tóquio não se pronunciou sobre a decisões do presidente da autarquia de Nagasaki.

      A 9 de Agosto de 1945, três dias após o primeiro bombardeamento atómico da História, contra Hiroshima, a cidade de Nagasaki foi atingida pela bomba atómica, matando 74 mil pessoas.

      Após os dois bombardeamentos norte-americanos que precipitaram a rendição do Japão e o fim da Segunda Guerra Mundial (1939-1945), Hiroshima e Nagasaki tornaram-se símbolos da paz e do desarmamento nuclear.

      É habitual que as duas cidades convidem dignitários de todo o mundo para as respetivas comemorações anuais. Os representantes da Rússia e da Bielorrússia não foram convidados desde a invasão da Ucrânia em 2022.

      Ao contrário de Nagasaki, Hiroshima decidiu recentemente continuar a convidar Israel para a cerimónia que ocorre a 06 de Agosto. A decisão da autarquia de Hiroshima suscitou críticas. De acordo com os meios de comunicação social locais, Hiroshima nunca convidou o representante palestiniano para as cerimónias anuais.

       

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau