Edição do dia

Terça-feira, 18 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva forte
30.7 ° C
33.7 °
29.9 °
89 %
4.1kmh
40 %
Ter
31 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioEconomiaDez empresas portuguesas e brasileiras participaram em ‘roadshow’ na BEYOND Expo

      Dez empresas portuguesas e brasileiras participaram em ‘roadshow’ na BEYOND Expo

      A Direcção dos Serviços de Economia e Desenvolvimento Tecnológico (DSEDT) ajudou dez empresas de inovação científica e tecnológica do Brasil e de Portugal a participar na BEYOND Expo deste ano. A sessão de roadshow foi realizada na sexta-feira, durante a qual foram assinados seis acordos de cooperação, no âmbito de reforçar a cooperação entre incubadoras do Brasil e de Portugal e seus congéneres locais, bem como aumentar o apoio do capital social do interior da China nos projectos dos países de língua portuguesa.

       

      A “Sessão de roadshow para empresas científicas e tecnológicas do Brasil e de Portugal (Macau)” foi realizada na passada sexta-feira, na 4.ª BEYOND Expo, onde representantes de dez empresas de inovação tecnológica do Brasil e de Portugal apresentaram aos participantes do evento os planos de desenvolvimento e características inovadoras dos seus projectos.

      De acordo com a Direcção dos Serviços de Economia e Desenvolvimento Tecnológico (DSEDT), a sessão teve como finalidade “valorizar ainda mais o papel de Macau como plataforma sino-lusófona”, criando oportunidades de intercâmbio para empresas de inovação tecnológica do Brasil e de Portugal com os respectivos sectores de Macau e do interior da China, de forma a incentivar essas empresas a desenvolverem-se em Macau e Hengqin e promover o intercâmbio sino-lusófono no domínio da ciência e tecnologia.

      A iniciativa foi organizada pela DSEDT, realizada pelo Centro de Incubação de Negócios para os Jovens de Macau e apoiada pela Direcção dos Serviços de Desenvolvimento Económico da Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin, pela Direcção da Inovação Científica e Tecnológica da Cidade de Zhuhai e pelo Centro de Intercâmbio e Cooperação em Ciência e Tecnologia entre a China e os Países de Língua Portuguesa.

      Tai Kin Ip, director da DSEDT, destacou no seu discurso o desempenho do “Centro de Intercâmbio e Cooperação em Ciência e Tecnologia entre a China e os Países de Língua Portuguesa”, criado no ano passado com o apoio do Ministério de Ciência e Tecnologia do Estado, o que demonstra as vantagens de Macau enquanto plataforma de intercâmbio sino-lusófona.

      O responsável sublinhou ainda que o organismo tem vindo a manter contactos e cooperações estreitas com as instituições de ensino superior, empresas tecnológicas e incubadoras lusófonas, nomeadamente de Portugal e do Brasil. “Espera-se que todas as equipas de inovação científica e tecnológica do Brasil e de Portugal participantes possam beneficiar dos bolsas de contacto e das oportunidades de desenvolvimento oferecidas por Macau e pela Grande Baía, explorando oportunidades de negócio do interior da China na base de benefícios mútuos e cooperação ‘win-win’”, afirmou.

      No evento foram ainda assinados seis acordos de cooperação, envolvendo sobretudo o reforço da cooperação entre incubadoras do Brasil e de Portugal e seus congéneres locais, o aumento do apoio do capital social do interior da China aos projectos dos PLP e o desenvolvimento da cooperação entre empresas tecnológicas do Brasil e de Portugal na investigação e desenvolvimento de produtos.

      Além do ‘roadshow’, as dez empresas que fazem parte do “Grupo de visita de estudo das empresas de inovação tecnológica dos países de língua portuguesa à Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau” também instalaram stands na BEYOND Expo deste ano para apresentar os seus produtos. Alguns dos projectos apresentados no ‘roadshow’ “ganharam o reconhecimento dos especialistas e investidores presentes” e as empresas participantes manifestaram “grande apreço pelo evento e interesse em explorar o mercado do interior da China, esperando obter mais informações úteis durante a visita”, revelou a organizadora.

      A DSEDT, neste sentido, disse que continuará a promover o desenvolvimento do Centro de Intercâmbio e Cooperação de Ciência e Tecnologia entre a China e os Países de Língua Portuguesa, aprofundando-se a cooperação Macau-Hengqin-Zhuhai na área da ciência e tecnologia, bem como promovendo o intercâmbio sino-lusófono na área da inovação científica e tecnológica.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau