Edição do dia

Terça-feira, 18 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
31.7 ° C
34.8 °
30.9 °
89 %
5.1kmh
40 %
Ter
32 °
Qua
31 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioGrande ChinaPutin enaltece comércio bilateral em visita ao nordeste da China

      Putin enaltece comércio bilateral em visita ao nordeste da China

      O Presidente russo, Vladimir Putin, enalteceu o aumento das trocas comerciais com a China, numa exposição dedicada à relação bilateral, na cidade chinesa de Harbin, parte de uma visita oficial ao país asiático. Putin também se vai reunir com estudantes do Instituto de Tecnologia de Harbin.

      Capital da província chinesa de Heilongjiang, Harbin foi outrora o lar de muitos expatriados russos e mantém alguns desses laços históricos na arquitetura.

      Embora a visita de Putin seja mais simbólica e não tenha produzido resultados concretos, os dois países estão a enviar uma mensagem clara, segundo analistas. “Estão a lembrar ao Ocidente que podem ser desafiantes quando querem”, disse Joseph Torigian, investigador do Instituto Hoover da Universidade de Stanford, citado pela Associated Press.

      Na exposição em Harbin, Putin enfatizou a importância da cooperação Rússia – China no desenvolvimento conjunto de novas tecnologias. “Apoiando-nos nas tradições de amizade e cooperação, podemos olhar para o futuro com confiança”, disse. “A parceria entre Rússia e China contribui para o crescimento económico dos nossos países, garante a segurança energética, ajuda a desenvolver a produção e criar novos postos de trabalho”, argumentou.

      Putin iniciou o segundo dia da visita à China com a colocação de flores num monumento aos soldados soviéticos mortos em Harbin, que lutaram pela China contra os japoneses durante a segunda guerra sino-japonesa.

      Na cimeira de quinta-feira, Putin agradeceu ao homólogo chinês, Xi Jinping, as propostas chinesas para acabar com a guerra na Ucrânia, enquanto Xi afirmou que a China espera que a Europa regresse rapidamente à paz e à estabilidade.

      A declaração conjunta expôs críticas às alianças militares dos EUA na Ásia e no Pacífico. Putin ficou isolado a nível mundial devido à guerra, mas a China tem servido como um importante suporte económico e diplomático.

      O comércio entre China e Rússia registou, em 2023, um crescimento homólogo de 26,3%, para 240 mil milhões de dólares.

      Pequim tornou-se o maior mercado para o petróleo e gás russos e uma importante fonte de importações, incluindo bens de dupla utilização civil e militar, que mantêm a máquina militar russa operacional, apesar de a China ter banido a venda de armamento ao país vizinho.

      A Rússia abriu, na semana passada, uma nova frente na guerra da Ucrânia, lançando ataques na zona fronteiriça do nordeste do país. A guerra está a chegar a um ponto crítico para a Ucrânia, que tem enfrentado atrasos na obtenção de armas dos parceiros ocidentais. No ano passado, a China propôs um vasto plano de paz que foi rejeitado pela Ucrânia e pelo Ocidente por não exigir que a Rússia abandone partes ocupadas da Ucrânia.

       

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau