Edição do dia

Sexta-feira, 24 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva fraca
25.8 ° C
25.9 °
25.4 °
94 %
4.1kmh
40 %
Qui
26 °
Sex
26 °
Sáb
26 °
Dom
28 °
Seg
29 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioEconomiaPavilhão de Exposição do IPIM recebeu mais de 7.500 pessoas

      Pavilhão de Exposição do IPIM recebeu mais de 7.500 pessoas

      O Pavilhão de Exposição da Plataforma de Serviços para Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa organizado pelo Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau superou os resultados pré-pandemia e apresenta mais de 2.600 artigos entre 347 expositores. Entre outros eventos, destaca-se a “Conferência dos Empresários”, que acontece amanhã.

       

      O Pavilhão de Exposição da Plataforma de Serviços para Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa foi inaugurado em 2022 e tem vindo a receber diversos eventos na área da cooperação entre a China e os nove países lusófonos. O projecto promove a construção da plataforma de serviços para cooperação comercial entre os países e com a direcção do Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM) procura continuar a melhorar o conteúdo apresentado no pavilhão, que no momento encontra-se em fase de restruturação para abrigar a nova montra de grande dimensão “Plataforma Sino-Lusófona@Macau”, um espaço redesenhado para apresentar os diversos produtos característicos dos Países de Língua Portuguesa (PLPs).

      Com uma área aproximada de 1.800 metros quadrados, o pavilhão situa-se no Complexo da Plataforma de Serviços para a Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, próximo à Torre de Macau, e é mais conhecido pelo nome “Pavilhão Abrangente”, que até ao final de Março apresentou mais de 2.600 artigos ligados ao comércio e investimento, como produtos alimentícios, agrícolas e artesanais, representativos dos nove PLPs presentes na exposição.

      No decorrer deste último ano, houve um aumento significativo nos expositores em relação as últimas edições do evento, passando de 262, em 2019, para 347 membros participantes. As montras foram visitadas por mais de 7.500 pessoas, incluindo cerca de 200 delegações oficiais e empresariais chinesas e dos PLPs. Muitos dos eventos organizados durante a exposição serviram para promoção das empresas e comerciantes, sendo realizadas 15 transmissões ao vivo, entre outras palestras e conferências.

      O IPIM tem ultimamente evidenciado bons resultados nesta incitativa de apoio à cooperação e promoção dos PLPs em conexão à China, mas continua a solicitar activamente a participação das empresas dos países de língua portuguesa em eventos e convenções, para continuarem a valorizar Macau como uma porta de entrada para as oportunidades encontradas na China. Através de uma série de iniciativas criadas pelo próprio instituto, como o “Portal para a Cooperação nas Áreas Económica, Comercial e de Recursos Humanos entre a China e os Países de Língua Portuguesa” e o portal “Invista Aqui”, entre outras, vê-se aplicado o empenho em continuar a expandir esta cooperação sino-lusófona. Além disso, o IPIM deu destaque às suas bolsas de contacto, que poderão ajudar as empresas a dar o primeiro impulso nos futuros investimentos entre os países.

      Simultaneamente, aproveitou-se este ajuntamento internacional para também proporcionar um espaço de discussão sobre o desenvolvimento da zona de Hengqin, onde o IPIM destacou algumas entidades da Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e Macau na organização de actividades no modelo “Um Evento, Dois Locais” entre Macau e Hengqin, para maior envolvimento das empresas dos PLPs no desenvolvimento industrial da zona.

      O Governo central continua a ter um papel importante no apoio e desenvolvimento de Macau como ponto de partida para empresas dos PLPs desenvolverem as conexões comerciais necessárias, bem como na promoção de Macau como “Um Centro, Uma Plataforma, Uma Base”, e já garantiu apoio em áreas como a medicina tradicional chinesa, turismo cultural, investigações científicas e empreendedorismo jovem, entre outros.

      Em continuação, ainda este ano, Macau albergará um outro evento significativo para o empreendedorismo local e internacional, a sexta edição da “Conferência Ministral do Fórum para Cooperação Económica e Comercial entre a China e os países de Língua Portuguesa (Macau)”, com destaque para um dos eventos paralelos, a “Conferência de Empresários”, que acontece amanhã no mesmo local do pavilhão e envolve a participação de representantes do sector empresarial e empresas de referência dos PLPs, Macau e China.