Edição do dia

Terça-feira, 21 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
24.6 ° C
24.9 °
23.7 °
100 %
4.6kmh
40 %
Ter
25 °
Qua
25 °
Qui
25 °
Sex
27 °
Sáb
27 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioÁsiaOito feridos ligeiros em sismo de quarta-feira no Japão

      Oito feridos ligeiros em sismo de quarta-feira no Japão

      Oito pessoas ficaram ligeiramente feridas num sismo de magnitude 6,3 registado no oeste do Japão na quarta-feira à noite, disseram ontem autoridades e meios de comunicação social locais.

      O hipocentro do abalo situou-se a uma profundidade de cerca de 25 quilómetros, perto do porto de Uwajima, no estreito de Bungo, que separa as ilhas de Kyushu e Shikoku, indicou o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS).

      A agência meteorológica japonesa JMA apontou uma magnitude de 6,4 e estimou a profundidade em 50 quilómetros. “Nos locais onde o sismo foi forte, afastem-se das zonas perigosas. Não há risco de tsunami”, declarou a JMA, depois de o sismo ter ocorrido pelas 23:14.

      A autoridade japonesa para a segurança nuclear declarou que a central nuclear de Ikata, na região, estava a funcionar normalmente. “Não foi detetada qualquer anomalia na central de Ikata”, declarou. Ontem de manhã, os meios de comunicação social locais noticiaram uma dúzia de condutas de água partidas em Uwajima, onde várias estradas ficaram bloqueadas devido a aluimento de terras e à queda de pedras.

      O Japão situa-se no chamado “Anel de Fogo” do Pacífico, uma das zonas do mundo com maior atividade sísmica. No ano passado, foram sentidos no arquipélago 2.227 sismos, incluindo 19 de magnitude 6,0 ou superior, de acordo com a JMA.

      A grande maioria destes sismos, mesmo os mais fortes, causam geralmente poucos danos devido à aplicação de normas de construção antissísmicas extremamente rigorosas. No entanto, muitos edifícios, sobretudo nas zonas rurais, estão degradados e, por conseguinte, são vulneráveis a sismos fortes. Foi o que aconteceu no sismo de 01 de janeiro na península de Noto (centro), onde morreram mais de 240 pessoas e foram registados elevados prejuízos materiais.

      Em Março de 2011, o Japão registou um sismo de magnitude 9 ao largo da costa nordeste, o sismo forte alguma vez medido no país de 125 milhões de habitantes. Cerca de 20 mil pessoas morreram ou desapareceram, principalmente devido a um tsunami que causou também o acidente nuclear de Fukushima, o pior do mundo desde o acidente da central ucraniana de Chernobil em 1986.

       

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau