Edição do dia

Domingo, 21 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
24.9 ° C
24.9 °
24.9 °
94 %
5.1kmh
20 %
Sáb
26 °
Dom
26 °
Seg
25 °
Ter
25 °
Qua
25 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeVerificação da capacidade de autocuidado dos candidatos à Residência para Idosos prevista...

      Verificação da capacidade de autocuidado dos candidatos à Residência para Idosos prevista para Março

      O Instituto de Acção Social já terminou a apreciação preliminar das candidaturas à Residência para Idosos, e vai agora avançar com a verificação da capacidade de autocuidado dos candidatos. Hon Wai, presidente do organismo, revelou que vai levar a cabo os trabalhos em colaboração com diversas associações de serviços comunitários, esperando concluir toda a avaliação dentro do próximo mês.

       

      Hon Wai, presidente do Instituto de Acção Social (IAS), revelou que o organismo vai iniciar a verificação e avaliação da capacidade de autocuidado para viver no domicílio por parte dos idosos que se candidataram à Residência para Idosos, prevendo que o processo possa concluir-se dentro do próximo mês de Março. “As classificações finais efectivas dos candidatos só podem ser confirmadas após a conclusão dos trabalhos de avaliação pertinentes. Vamos dedicar-nos posteriormente aos trabalhos de ordenação”, assumiu.

      À margem de um almoço de Primavera para o sector do serviço social realizado ontem, Hon Wai indicou que o IAS já acabou o trabalho de avaliação de documentos e classificação da primeira fase de candidaturas da Residência para Idosos, incluindo a verificação da sua elegibilidade a acréscimo de pontos.

      Segundo anunciaram ontem as autoridades, os candidatos à Residência para Idosos podem, a partir de hoje, aceder à página específica sobre a “Residência do Governo para Idosos” através do portal online do IAS, de forma a consultar a respectiva classificação e a disposição sobre a submissão a avaliação para efeitos de verificação da capacidade de autocuidado para viver no domicílio. O organismo vai também enviar uma notificação, por ofício, aos respectivos candidatos.

      O IAS irá cooperar com diferentes instituições de serviços comunitários para proceder à realização da verificação da capacidade de autocuidado dos idosos candidatos, incluindo a União Geral das Associações dos Moradores de Macau, a Federação das Associações dos Operários de Macau, a Associação Geral das Mulheres de Macau e a Cáritas de Macau. Neste caso, o IAS e estas entidades vão designar avaliadores profissionais qualificados e formados pelo IAS para agendar um encontro com os candidatos, para que estes se desloquem aos equipamentos de serviço social e sejam submetidos a uma avaliação para efeitos de verificação da capacidade de autocuidado para viver no domicílio.

      “Relativamente aos candidatos com mobilidade reduzida, após a verificação da mobilidade reduzida dos mesmos, os candidatos serão contactados para a submissão a uma avaliação a ser realizada no domicílio durante o dia”, adiantou o organismo, referindo que irá notificar posteriormente, por ofício, os candidatos sobre o resultado da sua candidatura.

      “Tendo em conta que a avaliação envolve um grande número de pessoas e que o trabalho de contacto e de avaliação demora algum tempo, o IAS apela aos candidatos para que aguardem com paciência e colaborem com a respectiva disposição”, disse. O IAS lembra que, em caso de dúvidas sobre o assunto de avaliação ou a identidade do avaliador, deve-se contactar o organismo para esclarecimentos.

      Recorde-se que o Governo lançou a primeira fase do projecto da Residência para Idosos em Novembro do ano passado com a disponibilização preliminar de 759 apartamentos, tendo recebido mais de 1.500 candidaturas, envolvendo mais de 2.300 pessoas. As autoridades preveem a conclusão dos trabalhos de apreciação e aprovação das candidaturas para o segundo trimestre deste ano, e a conclusão das obras de remodelação e montagem da residência para o terceiro trimestre, de forma a que os idosos admitidos possam entrar nos apartamentos residenciais no final do ano.