Edição do dia

Segunda-feira, 26 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
13.9 ° C
15.9 °
13.9 °
77 %
6.2kmh
40 %
Dom
15 °
Seg
19 °
Ter
19 °
Qua
20 °
Qui
22 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Cultura “Adeus, e até Breve” do Festival Fringe aceita a presença de gatos...

      “Adeus, e até Breve” do Festival Fringe aceita a presença de gatos no público

      Um espectáculo com gatos actores e espectadores, cortes de cabelo com inteligência artificial, vídeo de imagens urbanas projectadas num terraço no meio da vila da Taipa são algumas das propostas inusitadas de mais uma edição do Festival Fringe, que arranca esta quarta-feira.

       

      O Festival Fringe arranca esta semana e o Instituto Cultural (IC) prossegue com a divulgação dos seus programas. Um destes é a actuação “Adeus, e até Breve” no espaço “pet-friendly” Laika Land, na Rua Francisco Xavier Pereira, agendada de 17 a 20 de Janeiro. O monólogo de teatro encenado por Lei Sam I conta com a participação do seu gato, dando a organização a opção que o público também traga os seus amigos felinos para assistir ao espectáculo. A peça de teatro, que conta com música ao vivo de guitarra clássica e handpan, propõe a que se escute a história da protagonista, e relação com o seu animal de estimação. Também nos mesmos dias, de 17 a 20 de Janeiro, o espaço Laika Land terá uma exposição de fotografia intitulada “Semelhanças”, centrada em animais domésticos.

      Com um nome semelhante, mas um conteúdo distinto, o espectáculo “Olá, Bem-vindo, Adeus!” envolve dois módulos de diálogo de IA que simulam conversas ao vivo entre cabeleireiros e clientes, apresentando um diálogo entre “tecnologia e a humanidade”. O IC aproveita para esclarecer que existem dois tipos de bilhetes disponíveis: os de “experiência” e os de “observador”, sendo que quem adquirir “bilhetes de experiência” também terá direito a cortar o cabelo, participando na sessão interactiva deste cabeleireiro “IA”.

      “Vestígio”, que é apresentado no dia 25 de Janeiro, é outro espectáculo de vídeo e som que os organizadores acreditam ser singular, por ser ‘site-specific’ e interagir com o local que o alberga, o terraço do Centro Comunitário de Chun Su Mei na vila da Taipa. “Vestígio”, apresentado pelo Movimento Bunker e pelos thetiredandar, reflecte sobre a relação entre o desenvolvimento urbano da cidade e o seu ambiente natural: “projectos de infra-estruturas contrastantes, entre cenas banhadas pelo néon” contracenam com uma “exploração dos vestígios de ferrugem surgidos no Arco do Oriente à medida que os dias vão dando lugar às noites”. “Túnel”, espectáculo de teatro interactivo da autoria de Cynthia Sio que é apresentado no Auditório do Carmo nos dias 20 e 21, é uma peça de teatro, mas em movimento, e sob a orientação das bailarinas Cynthia Sio e Kathleen Carmelita.

      O Festival Fringe convida também o público a participar em várias actividades do “Festival Extra”. “PassosLivres – Workshop de Desenvolvimento Corporal” incluirá uma sessão de artistas e uma sessão para o público em geral, na qual a coreógrafa de Taiwan Su Wei-Chia irá partilhar a sua experiência de vários anos de ensaios e a sua metodologia prática e orientar os participantes na exploração dos seus corpos e das suas possibilidades ilimitadas através de movimentos livres.

      A Mesa Redonda: “Dançar e Viver com o Corpo ao Longo dos Anos”, por seu turno, convidará artistas de várias regiões a visitarem Macau para partilhar e conversar sobre as suas ideias criativas, processos e experiência de trabalho com artistas idosos. Em “Fringe Chat”, críticos de arte de Macau e de regiões vizinhas irão partilhar com o público as suas ideias sobre as características e a dinâmica da edição deste ano do Festival Fringe.