Edição do dia

Segunda-feira, 26 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
13.9 ° C
15.9 °
13.9 °
77 %
6.2kmh
40 %
Dom
15 °
Seg
19 °
Ter
19 °
Qua
20 °
Qui
22 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Sociedade Semana do Ano Novo Chinês vai voltar a ser o que era...

      Semana do Ano Novo Chinês vai voltar a ser o que era antigamente, prevê Andy Wu

      O presidente da Associação de Indústria Turística antevê que os visitantes do território voltem a encher as ruas durante os feriados do ano novo chinês da mesma forma que faziam antes da epidemia. Andy Wu, aliás, está convicto de que em 2024 chegaremos a 90% das entradas de visitantes registadas em 2019.

       

      A recuperação prevista para os feriados do Ano Novo Chinês deste ano, entre 8 de 13 de Fevereiro, aponta para que se atinjam valores semelhantes aos de anos anteriores à pandemia, defendeu um representante do sector. Andy Wu, Presidente da Associação de Indústria Turística, acredita também que durante a semana dourada dos feriados do Ano do Dragão os hotéis irão ultrapassar os 90% de taxa de ocupação. Em declarações à Rádio Macau em língua chinesa, o responsável falou ainda sobre as perspectivas para todo o ano de 2024, que apresenta bons augúrios quanto ao número total de visitantes, valores que devem chegar a 90% dos níveis de 2019.

      Referindo-se à forma como os visitantes do interior do China alteraram as suas escolhas de viagem depois da pandemia – com mais pessoas a viajarem independentemente, com vistos individuais – Andy Wu recordou que temos assistido a um progressivo desuso dos pacotes turísticos de grupo desde 2019, uma tendência que os actores da indústria de turismo pretendem alterar.

      A proporção actual de viagens independentes para Macau é de 80%, enquanto que apenas 20% dos turistas viajam em grupo, comentou, um número bastante menor do que em comparação com os valores de 2019. A quantidade de guias turísticos também é reduzida, referiu o representante do sector, e por isso a indústria do turismo está a pensar em como aumentar as viagens em grupo no futuro, bem como expandir a fonte internacional de turistas. Se estas iniciativas forem bem implementadas, Andy Wu acredita que o mercado dos turistas em grupo irá recuperar gradualmente.

      De acordo com os dados provisórios da Direcção dos Serviços de Turismo (DST), o número total de visitantes em 2023 atingiu 28,23 milhões, perfazendo uma média diária de 77 mil, e recuperando cerca de 70 por cento do registado em 2019. Andy Wu antecipa que em 2024 se alcance a meta dos 36 milhões de turistas, meta que considera concretizável dado o ritmo acelerado da retoma das actividades turísticas no território ao longo do ano passado depois do levantamento total das restrições após a pandemia.

      Recorde-se que no último dia de 2023, a 31 de Dezembro, quase 175 mil visitaram Macau, ultrapassando-se não só os recordes de 2023, como os de 2019, a última vez que se tinha alcançado o maior número de entrada de turistas desde que há registo, com 161.200 a passarem as fronteiras no dia 2 de Outubro. No ano passado, a 30 de Setembro, durante semana dourada de Outubro, chegou-se lá perto, já que a cidade chegou a acolher 160 mil visitantes, excedendo outros picos registados durante outras épocas festivas de 2023.