Edição do dia

Quarta-feira, 28 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
15.9 ° C
18.9 °
15.9 °
77 %
2.1kmh
40 %
Qua
20 °
Qui
21 °
Sex
17 °
Sáb
15 °
Dom
20 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Sociedade Secretária acredita que Hospital das Ilhas irá melhorar qualidade dos serviços médicos...

      Secretária acredita que Hospital das Ilhas irá melhorar qualidade dos serviços médicos de Macau

      O novo Hospital das Ilhas vai entrar em funcionamento, em fase experimental, a partir de amanhã e Elsie Ao Ieong considera que o complexo de cuidados de saúde vai melhorar a qualidade dos serviços médicos prestados na região. A secretária para os Assuntos Sociais e Cultura defendeu também que o novo hospital irá resolver as dificuldades no tratamento de casos difíceis.

       

       

      Com o novo Hospital das Ilhas prestes a entrar em funcionamento, a secretária para os Assuntos Sociais e Cultura anteviu uma melhoria na qualidade dos serviços médicos em Macau. Em entrevista ao canal em língua chinesa da TDM, Elsie Ao Ieong assinalou que o novo hospital tem como objectivo resolver o tempo de espera para consultas da especialidade – que actualmente é de 3,6 semanas – e dar resposta às dificuldades no tratamento de casos difíceis.

      A governante referiu ainda que a principal missão do novo hospital é servir os residentes, sublinhando que a dimensão do projecto é o dobro de todas as instalações dos Serviços de Saúde, possuindo também equipamento médico mais avançado e uma equipa médica profissional, o que se acredita ser “conducente à elevação do nível dos cuidados médicos em Macau”.

      O novo Hospital das Ilhas vai entrar em funcionamento, a título experimental, amanhã, dia em que se comemora o 24.º aniversário do estabelecimento da RAEM. O “Hospital Peking Union de Macau”, que se situa junto à Estrada de Istmo de Macau, tem uma área bruta de construção de cerca de 430 mil metros quadrados, sendo o maior complexo de cuidados de saúde do território. A instalação será composta pelo Hospital de Macau, o Edifício do Laboratório Central, o Edifício de Apoio Logístico, o Edifício de Administração e Multi-Serviços e o Edifício Residencial para Trabalhadores. O complexto terá 800 camas e especialidades como um centro de tratamento oncológico, um centro de medicina estética, um centro de medicina tradicional e um centro de gestão de saúde, por exemplo. O novo hospital surge da parceria entre o Governo e o Peking Union Medical College Hospital.

      Ontem foi anunciada também a entrada em funcionamento, a partir de hoje, do Parque de Estacionamento Público do novo hospital. O parque de estacionamento abrirá ao público a partir das 10h de hoje, disponibilizando 1.070 lugares de estacionamento para automóveis ligeiros e motociclos e ciclomotores. O referido parque de estacionamento não oferece passe mensal, sendo as tarifas cobradas consoante os períodos de estacionamento. Por cada hora ou fracção, as tarifas são de 8 patacas para automóveis ligeiros e 3 patacas para motociclos e ciclomotores, quando se tratar de estacionamento diurno (das 8h até às 20h), e de 4 patacas e 1,5 patacas, respectivamente, quando se tratar de estacionamento nocturno (das 20h até às 8h do dia seguinte).

      O Parque de Estacionamento Público do Hospital Macau Union é constituído pelas 1.ª a 3.ª caves, pelo rés-do-chão, pelo mezanino e pelos 1.º e 2.º andares do Edifício de Administração e Multi-Serviços do hospital.