Edição do dia

Domingo, 19 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva moderada
25.9 ° C
26.9 °
25.9 °
83 %
6.7kmh
40 %
Dom
25 °
Seg
24 °
Ter
25 °
Qua
25 °
Qui
25 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeEducação científica e amor à pátria entre as prioridades da DSEDJ para...

      Educação científica e amor à pátria entre as prioridades da DSEDJ para este ano lectivo

       A Direcção dos Serviços de Educação e de Desenvolvimento da Juventude (DSEDJ) deu ontem a conhecer as medidas para a educação e os trabalhos juvenis para o ano lectivo 2023/2024. Estre as prioridades estão a diversificação da aprendizagem, as cooperações com o exterior, o reforço da educação científica e tecnológica e promoção da educação parental e a promoção do sentimento de “amor pela pátria e por Macau”.

      A DSEDJ salienta que “promove, activamente, a formação de quadros qualificados bilingues em chinês e português” e concede ainda subsídios aos alunos para a sua participação em exames de proficiência em português, reconhecidos internacionalmente, por exemplo.

      As autoridades sublinham que incentivam as instituições de ensino superior a desenvolverem, nos termos do regime do ensino superior, diversos trabalhos de avaliação da qualidade das instituições e dos cursos e reforçam a competitividade do ensino superior de Macau a nível internacional e regional.

      Por outro lado, a DSEDJ sublinha que tem desenvolvido o plano de generalização da educação científica e tecnológica para os alunos, apoiando-os na realização de diversas actividades de investigação científica no Centro de Ciência de Macau.

      Por fim, sobre a promoção do sentimento de “amor pela pátria e por Macau”, a DSEDJ diz que em 2023 coordenou através do grupo de acompanhamento interdepartamental, cerca de 400 planos de acção, implementados por 22 serviços e instituições de ensino superior, lançando planos de estágio locais e no interior da China.

      No comunicado, a DSEDJ contabiliza, no ano lectivo que se avizinha, um total de 10 instituições de ensino superior e 76 escolas de ensino não superior (educação regular e ensino recorrente), que contam com 116 unidades escolares, das quais 103 estão integradas no sistema escolar de escolaridade gratuita, sendo o número de alunos beneficiários cerca de 80 mil.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau