Edição do dia

Terça-feira, 21 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva fraca
25.6 ° C
25.9 °
24.8 °
94 %
4.6kmh
40 %
Ter
25 °
Qua
25 °
Qui
24 °
Sex
27 °
Sáb
28 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioLusofoniaMarcelo encontra-se com Zelensky esta quinta-feira

      Marcelo encontra-se com Zelensky esta quinta-feira

      O Presidente da República anunciou ontem que vai encontrar-se com o homólogo ucraniano, Volodymyr Zelensky, esta quinta-feira, e com o primeiro-ministro da Ucrânia, Denys Shmygal, além de participar na cimeira sobre a Crimeia. “Amanhã [quinta-feira] será o dia de participar ativamente na celebração do Dia da Independência, ter encontros com o Presidente Zelensky, [e] com o primeiro-ministro”, disse Marcelo Rebelo de Sousa, minutos depois de desembarcar na estação ferroviária de Kyiv-Pasazhyrskyi, na capital ucraniana, para uma visita de dois dias.

      O chefe de Estado português participou ontem na cimeira organizada pela Ucrânia sobre a recuperação da Crimeia e tem prevista “uma ida a uma instituição que se dedica ao problema gravíssimo das crianças ucranianas” separadas das famílias pela guerra ou que são órfãs. Está também prevista uma visita do Presidente da República a Bucha, localidade nos arredores da capital que nos primeiros dias da invasão foi ocupada pelas Forças Armadas russas. Marcelo Rebelo de Sousa viajou com o Presidente da Lituânia, Gitanas Nausèda. “Nós nunca admitimos que a Crimeia deixasse de ser parte do território ucraniano. É uma posição da política externa portuguesa e isso fica claro uma vez mais. Haverá muitos que participarão por via digital, mas entendeu-se que Portugal devia participar por via presencial”, referiu o Presidente da República.

      Sobre a possibilidade de a Marinha Portuguesa auxiliar a Ucrânia na desminagem do Mar Negro e do Mar de Azov, admitida na terça-feira pelo ministro da Defesa ucraniano, Oleksii Reznikov, em entrevista à RTP, Marcelo Rebelo de Sousa respondeu: “Porque não? Estamos a fazer já tanta coisa, no treino da Força Aérea, na preparação de novos meios aéreos que possam ser cedidos […], no equipamento, no treino dos Leopard. Porque não também a Marinha?”

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau