Edição do dia

Segunda-feira, 26 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
13.9 ° C
15.9 °
13.9 °
72 %
5.7kmh
40 %
Dom
16 °
Seg
19 °
Ter
20 °
Qua
20 °
Qui
21 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Grande China Mais de metade dos chineses adultos tem peso excessivo ou é obesa

      Mais de metade dos chineses adultos tem peso excessivo ou é obesa

      Mais de metade dos chineses adultos têm excesso de peso ou são obesos, um problema crescente na sociedade do país asiático, segundo dados difundidos durante a segunda Conferência de Obesidade da China (COC2023).

      O aumento do peso corporal na China, onde a obesidade está a crescer a um ritmo mais rápido do que o excesso de peso, representa um fardo significativo, em termos de saúde e economia, informou ontem o Global Times, jornal oficial do Partido Comunista Chinês.

      Uma projecção para 2030 estima que os custos relacionados a essas condições ascendam a 22% do total de gastos médicos no país.

      As cirurgias metabólicas e para perda de peso estão também a aumentar rapidamente na China. “O número de pacientes que se submeteram a perda de peso e cirurgia metabólica atingiu os 10 mil em três anos, entre 2018 a 2021, enquanto os segundos 10 mil levaram apenas um ano, entre 2021 a 2022”, disse Zhang Zhongtao, vice-reitor do Hospital da Amizade de Pequim, durante o fórum.

      Os especialistas enfatizaram a importância da prevenção e controlo da obesidade para a construção de uma “China saudável”.

      A distribuição geográfica da obesidade no país também foi apontada como desigual, com maior prevalência no norte do que no sul, influenciada por fatores como alimentação e clima.

      O progresso no desenvolvimento de medicamentos para perda de peso foi destacado, mas houve um apelo para a realização de mais pesquisas clínicas e conversão das evidências existentes para a prática médica.

      Em Junho passado, uma mulher de 21 anos morreu num acampamento para perda de peso na China, provocando nas redes sociais do país indignação e debates sobre os ideais de beleza.

      A jovem, conhecida como Cuihua, buscava emagrecer e compartilhou nas redes sociais o seu processo antes da trágica morte, que destacou os problemas do excesso de peso na sociedade chinesa.

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau