Edição do dia

Terça-feira, 25 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nublado
29.8 ° C
29.8 °
29.8 °
83 %
6.2kmh
100 %
Ter
30 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioUncategorizedHo Iat Seng reúne-se com Bernardo Mendia para aprofundar cooperação entre Macau...

      Ho Iat Seng reúne-se com Bernardo Mendia para aprofundar cooperação entre Macau e Portugal

      O Chefe do Executivo encontrou-se, no dia 10 de Junho, com o secretário-geral da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Chinesa, Bernardo Mendia, e respectiva comitiva, na Sede do Governo. Durante o encontro, foram trocadas impressões sobre “formas de aprofundar ainda mais a cooperação económica e comercial entre Macau e Portugal, apoiar o desenvolvimento de Macau, da Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin e da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau”, refere um comunicado do Governo.

      Na ocasião, o Chefe do Executivo começou por afirmar que Macau e Portugal têm “uma boa base de cooperação” e acrescentou que, após a viagem a Portugal, em Abril, vários secretários e directores deslocaram-se a Portugal e realizaram um trabalho de acompanhamento concreto. O Chefe do Executivo disse esperar que “o Governo da RAEM e a Câmara de Comércio e Indústria Luso-Chinesa continuem a aprofundar a cooperação e o contacto, e que, promovam em conjunto Macau, a Zona de Cooperação Aprofundada e a Grande Baía, junto das empresas dos Países de Língua Portuguesa, a apoiar e ajudar o sector de várias regiões a expandir no mercado, reforçar ainda mais a cooperação económica e comercial e elevar o papel de Macau como plataforma entre a China e os Países de Língua Portuguesa”.

      Por sua vez, Bernardo Mendia revelou que, após o estabelecimento da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Chinesa, em 1978, o organismo tem empenhado esforços para “proporcionar uma plataforma de intercâmbio para cooperação económica e comercial sino-lusófona” e disse ainda que, “apesar da área geográfica de Macau ser pequena, a cidade tem uma posição importante e um conjunto de vantagens singulares para desempenhar o papel de ponte de ligação entre a China e os países de língua portuguesa”. Referiu que, no futuro, a Câmara de Comércio e Indústria Luso-Chinesa “está disponível para impulsionar ainda mais a colaboração entre a China e os países de língua portuguesa, promover ainda mais junto das empresas lusófonas e do público as oportunidades de desenvolvimento de Macau, da Zona de Cooperação Aprofundada e da Grande Baía, e apoiar a China e os Países de Língua Portuguesa a criar uma relação de cooperação económica e comercial mais estreita”.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau