Edição do dia

Terça-feira, 25 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva moderada
34.3 ° C
34.3 °
34.3 °
77 %
6.1kmh
90 %
Ter
34 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioEconomiaAcadémico da USJ prevê crescimento económico em Hengqin

      Académico da USJ prevê crescimento económico em Hengqin

       

      A Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin verá um aumento na actividade económica num futuro próximo através, essencialmente, do esforço do Governo para atrair negócios não apenas de Macau, mas de outros lugares, afirmou Emil Ip, académico da Universidade de São José (USJ), que foi o orador do habitual evento mensal organizado pela Câmara de Comércio França-Macau que teve lugar ontem de manhã no Sofitel, na península de Macau, subordinado ao tema “Zona de Cooperação Aprofundada Guangdong-Macau: Integração e Desenvolvimento”.

      Ainda durante o evento, o académico destacou o ritmo acelerado das políticas governamentais e iniciativas específicas destinadas a atrair os negócios para Hengqin, numa altura pós-pandemia de Covid-19. “Depois da pandemia, vimos uma aceleração das políticas governamentais”, constatou, acrescentando que “com todas essas políticas específicas em vigor, haverá um rápido crescimento no próximo semestre.”

      Recorde-se que, em Março, entrou em vigor um livro de regras sobre a Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin. Incentivos financeiros, como isenções fiscais para profissionais e empresas, também foram divulgados em detalhes logo após o lançamento do extenso livro de regras.

      Emil Ip acredita que Hengqin está a tornar-se um centro para empresas ambiciosas que procuram expandir-se na área da Grande Baía, apesar de reconhecer que há pontos fracos como a falta de tráfego e visitantes frequentes naquele espaço de 106 quilómetros quadrados. “Há desafios, claro. O mercado também precisa reagir, para termos a certeza do que é preciso ser feito. Defendo que cabe aos diferentes departamentos de Hengqin pedir às PME locais para participarem no desenvolvimento da zona.”

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau